Nota da Redes da Maré em repúdio às declarações do Governador do Estado do Rio de Janeiro

Diante dos últimos dias de operações policiais na Maré e na Cidade de Deus, onde houve inúmeros relatos de violação por parte dos agentes do Estado, o pronunciamento do Governador Wilson Witzel soa como uma carta branca para os policiais que costumam atuar ao arrepio da lei em Favelas no Rio de Janeiro.

Redes da Maré vem mais uma vez vem a público externar a indignação e lamentar a visão preconceituosa e discriminatória que caracateriza alguns governantes. A declaração do governador é ainda um desrespeito às mais de 2 milhões de pessoas que moram nas favelas do Rio de Janeiro. Pessoas que diariamente movimentam a economia e a cultura do Estado, sem, em contrapartida, ter seus direitos garantidos como manda a Constituição brasileira. Seguramente, não é com declarações que incitam mais violência que a grave crie da segurança pública do Estado do Rio de Janeiro será resolvida.

Entendemos que o enfrentamento ao grande poder de fogo de redes ilícitas que dominam grandes áreas da cidade só poderá ser feito com muito inteligência e competência pelos responsáveis pela pasta segurança pública. Mas não podemos aceitar que os moradores de favelas e periferias sejam criminalizados e, ao contrário, exigimos que sejam reconhecidos como cidadãos como qualquer pessoa que resida no Estado do Rio de Janeiro.

Por fim, pedimos que haja uma reflexão sobre o que o tipo de declaração como a feita pelo governador Witzel representa para os moradores das favelas. Importante enfatizar que os moradores das favelas e periferias não são potenciais criminosos e, nesse sentido, exigimos respeito.

Direção da Redes da Maré

Imagem: captura de vídeo. Helicóptero da CORE sobrevoa e dispara sobre a Maré.

Deixe uma resposta

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.

onze + 4 =