Justiça de Goiás cancela reintegração que atingiria 600 famílias de agricultores

TJ derruba decisão de juiz de primeira instância e manda refazer todo o processo

Redação Brasil de Fato

A Justiça de Goiás cancelou uma sentença de reintegração de posse que atingiria 600 famílias de agricultores do acampamento Leonir Orback, em Santa Helena de Goiás, a 200 km de Goiânia (GO).

Além de anular por três votos a zero a decisão anterior do juiz Thiago Brandão Boghi, a 2ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do estado ainda determinou que o processo seja todo refeito, com novas oitivas de testemunhas e perícias, entre outras diligências.

O acampamento, que foi tema de um documentário lançado neste ano,  está localizado na fazenda Ouro Branco, numa área de 20 mil hectares onde antes funcionava a Usina Santa Helena. A área foi ocupada pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) em 2015.

Para Cleuton Freitas, advogado que acompanha o caso, a decisão do TJ evidencia a fragilidade da determinação anterior.

“Os desembargadores demonstraram, com seus votos, que decisões como esta, feitas de qualquer jeito, sem argumentações, não cabem no ordenamento jurídico brasileiro”, disse.

Gilvan Rodrigues, da direção nacional do MST, reafirma que o Movimento continuará em sua luta pela conquista da área.

“Com esta decisão, demos um passo importante. Agora é continuar exigindo a adjudicação destas terras”, destaca Rodrigues.

O latifúndio ocupado já foi objeto de adjudicação pela Procuradoria Geral da Fazenda Nacional em Goiás, que firmou protocolo de intenção com o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) para destinar a área ao assentamento de famílias.

Entendem-se que a usina não cumpre a função social. Hoje a área tem produção, vende na feira da cidade e produz diversidade. Ao todo, o estado do Goiás tem mais 6.500 famílias acampadas.

Edição: João Paulo Soares.

Imagem: Famílias do acampamento Leonir Orback participam de assembleia / Comunicação | MST

Deixe uma resposta

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.

3 × quatro =