Governo nomeia PM para chefia da APA Costa dos Corais, unidade atingida por óleo

por Daniele Bragança, em O Eco

O presidente do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Cel PM Homero de Giorge Cerqueira, nomeou nesta sexta-feira (08) o tenente da Polícia Militar Wenderson Viana Guilherme para ocupar a chefia da Área de Proteção Ambiental (APA) da Costa dos Corais, localizada entre Alagoas e Pernambuco. Trata-se da maior unidade de conservação federal marinha costeira do Brasil e a segunda maior barreira de corais do mundo, com cerca de 400 mil hectares e 120 km de praia e mangues.

A nomeação de Wenderson Viana Guilherme estava prevista desde agosto, quando o presidente do ICMBio transferiu, à revelia, Iran Campello Normande, o antigo chefe da APA que multou em 2016 o atual presidente da Embratur, Gilson Machado Neto.

Normande já havia perdido o cargo de chefia em janeiro de 2019. Em agosto, ele e o analista Andrei Tiego Cardoso foram transferidos à revelia para Curitiba e Cuiabá, respectivamente. A transferência, revestida na Justiça, foi considerada uma retaliação ao episódio que culminou na multa a uma pousada que pertence ao atual presidente da Embratur. Segundo o auto de infração, o estabelecimento violou o plano de manejo da unidade ao não retirar palhoças de madeira e palha da faixa de praia em frente à pousada, que fica dentro da APA. As estruturas fixas são proibidas porque interferem no processo de desova das tartarugas.

Entregar a chefia de Unidades de Conservação para PMs é uma política de governo implementada desde junho pelo presidente Homero de Giorge Cerqueira, ex-comandante do Batalhão Ambiental de São Paulo. Todas as quatro diretorias do ICMBio são ocupadas por policiais.

Uma mancha no caminho

O tenente Wenderson Viana Guilherme atuava no batalhão ambiental da PM de Alagoas. O ICMBio aguardava a liberação do governo do estado para nomeá-lo. O policial chegará na unidade e deverá liderar a limpeza das manchas de petróleo encontradas nos recifes de corais. As primeiras manchas apareceram por volta do dia 14 de outubro.

Ainda não se sabe a dimensão da área afetada.

A principal preocupação não é com a limpeza das praias, mas como proteger os corais do petróleo, já que se trata de ambientes sensíveis a qualquer alteração no habitat.

Criada em 23 de outubro de 1997, a APA Costa dos Corais abrange 14 municípios, entre Rio Formoso, no litoral sul de Pernambuco, e Maceió, capital do estado de Alagoas, e recebe cerca de 15 mil visitantes por ano. Foi a primeira Unidade de Conservação a ser criada para proteger parte dos recifes costeiros espalhados por uma faixa de 3 mil quilômetros da costa nordestina, que são os únicos na região do Oceano Atlântico Sul. Sua criação foi subsidiada pelos estudos de Jacques Laborel, que era colaborador de Jacques Cousteau nos anos 60. Seus estudos sobre os corais brasileiros resultaram em uma tese publicada em 1967 que até hoje é referência para o conhecimento dos corais.

Vestígio de óleo na Costa dos Corais em 1 de novembro. Foto: Pedro Pereira Projeto Conservação Recifal.

Deixe uma resposta

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.

catorze + 3 =