Covid-19: indígenas, quilombolas e caiçaras debatem agroecologia

Vinícius Carvalho, na Agência Fiocruz de Notícias

Inovação agroecológica de base comunitária, especialmente na América Latina. Este é o mote do Projeto AgroEcos, que reúne equipes de pesquisa de três países (Reino Unido, Bolívia e Brasil) para realizar pesquisa-ação-participativa com organizações comunitárias que promovem inovação agroecológica. A iniciativa reúne instituições de pesquisa e organizações camponesas, indígenas e de mulheres pertencentes aos territórios do Valle Central da Bolívia, da Baixada Santista e do Litoral Norte de São Paulo e Sul Fluminense.

Nesta quinta-feira (2/7), às 10h, será a vez de indígenas, caiçaras e quilombolas de Angra dos Reis, Paraty e Ubatuba partilharem suas experiências. Todos integram o Fórum de Comunidades Tradicionais (FCT), movimento social que atua também ao lado da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) por meio do Observatório de Territórios Sustentáveis e Saudáveis da Bocaina (OTSS).

Participam da atividade Marcela Cananéa, coordenadora de Justiça Socioambiental do OTSS e integrante da Coordenação Nacional de Comunidades Tradicionais Caiçaras (CNCTC); Julio Karai, pesquisador indígena do OTSS e integrante da coordenação da Comissão Guarani Yvyrupá (CGY) no estado do Rio de Janeiro; Robson Possidônio, pescador artesanal, integrante da Associação de Barqueiros e Pescadores Tradicionais de Trindade e Coordenador Estadual da CNCTC no Rio de Janeiro; e Daniele Elias Santos, agricultora, vice-presidenta da Associação de Moradores do Quilombo do Campinho (AMOQC) e integrante da coordenação da Rede Nhandereko de Turismo de Base Comunitária (TBC). A mediação fica por conta de Fábio Reis, engenheiro florestal e articulador institucional do OTSS. 

Para participar do seminário, clique aqui na hora da transmissão.

Projeto AgroEcos

O projeto AgroEcos é uma realização da The Open University (Reino Unido), Comunidad de Estudios Jaina (Bolivia), Universidade Estadual Paulista (Unesp), Fórum de Economia Solidária da Baixada Santista e Observatório de Territórios Sustentáveis e Saudáveis da Bocaina (OTSS), uma parceria entre a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e o Fórum de Comunidades Tradicionais (FCT). Entre os objetivos do projeto, está fortalecer a capacidade de resposta destas comunidades à pandemia de Covid-19 por meio do reforço à economia solidária baseada em agroecologia.

Para isso, o projeto busca, nos três territórios selecionados, manter ou ampliar circuitos curtos ligando produção agroecológica com consumo; avaliar de forma mais profunda as interdependências entre produtores, consumidores e políticas públicas; fortalecer capacidades coletivas, sobretudo para a autogestão; e debater o protagonismo das mulheres nos processos agroecológicos em curso nas comunidades. 

Para saber mais sobre o Projeto AgroEcos, clique aqui.

Imagem: Reprodução do Observatório de Territórios Sustentáveis e Saudáveis da Bocaina (OTSS).

Deixe uma resposta

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.

10 − 3 =