XP/Ipespe: suspeitas de corrupção em compra de vacinas são provavelmente verdadeiras para 63%

Levantamento mostra também que índice de rejeição de Jair Bolsonaro atinge maior patamar desde o início do mandato

Redação Brasil de Fato

Pesquisa XP/Ipespe divulgada na tarde desta quinta-feira (8) aponta que 63% das pessoas ouvidas consideram que as suspeitas de desvio de recursos na compra de vacinas pelo governo Bolsonaro são “provavelmente verdadeiras”. 

Para 41% das pessoas entrevistadas, há envolvimento de membros do governo e para 15%, do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Outros 28% avaliam que há envolvimento dos dois.

Foram realizadas, para a pesquisa, 1.000 entrevistas em todo o território nacional nos dias 5, 6 e 7 de julho. A margem de erro é de 3,2 pontos percentuais.

O levantamento mostra ainda que a avaliação negativa da gestão de Jair Bolsonaro atingiu o maior patamar desde o início de seu governo: 52% das pessoas entrevistadas consideram seu governo ruim ou péssimo. A rejeição ao presidente está em crescimento constante desde outubro, quando chegou ao menor patamar, com 31%.

Sobre um pedido de impeachment do presidente,49% dizem ser favoráveis e 45% são contrários – uma pequena variação no intervalo de cinco meses, quando os favoráveis eram 46% e os contrários, 47%

Eleições 2022

A quinze meses das eleições presidenciais para 2022, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva abre 12 pontos de vantagem em relação a Jair Bolsonaro. Lula atinge 38% das intenções de voto, conta 26% do atual presidente.

Na sequência aparecem Ciro Gomes (10%), Sergio Moro (9%), Luiz Henrique Mandetta (3%), João Doria (2%) e Guilherme Boulos 
(2%).

Em simulações de segundo turno, a vantagem é ainda maior: Lula atinge 49% das intenções de voto, contra 35% de Jair Bolsonaro.

Edição: Leandro Melito

Deixe um comentário

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.

7 + dezoito =