Órgão federal que fiscaliza barragens é o 2º mais exposto a fraudes e corrupção, diz TCU

A Agência Nacional de Mineração (ANM), instituição responsável por fiscalizar mineradoras e garantir a segurança de barragens, como a que rompeu em Brumadinho (MG), é o segundo órgão federal mais exposto à fraude e à corrupção no país

por Nathalia Passarinho, em BBC News Brasil / IHU On-Line

A conclusão é de uma auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU), concluída no final do ano passado. Para a pesquisa, auditores do  TCU  analisaram a existência de mecanismos internos de prevenção e combate a irregularidades em quase 300 órgãos federais.

(mais…)

Ler Mais

Como Ricardo Salles adulterou um mapa ambiental para beneficiar mineradoras

por Tatiana Dias e Rosângela Lotfi, em The Intercept Brasil

ERA UMA SEGUNDA-FEIRA NORMAL de trabalho na Secretaria de Estado do Meio Ambiente de São Paulo quando Victor Costa recebeu uma demanda pouco usual. Fernanda Lemes, coordenadora do Núcleo do Plano de Manejo, pediu que ele “alterasse uns mapas”. Ele achou estranho. Não era dessa forma que esse tipo de pedido costumava vir.

(mais…)

Ler Mais

Ministro Marco Aurélio nega trâmite a reclamação de Flávio Bolsonaro

Reclamação pedia a suspensão de todos os atos investigativos em procedimento instaurado pelo MPRJ até que o Supremo analisasse qual instância tem competência para processar e julgar o caso.

No STF

O ministro Marco Aurélio, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou seguimento (julgou inviável) ao pedido de Reclamação (RCL 32989) em que o senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) solicitava que Procedimento Investigatório Criminal (PIC) instaurado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro para apurar a prática, em tese, de ilícitos envolvendo parlamentares estaduais, fosse remetido para o STF. A defesa pretendia que fosse concedido, na Reclamação, habeas corpus de ofício para que todos os atos de apuração fossem suspensos até decisão final no processo.

(mais…)

Ler Mais

Procuradores pedem à Justiça que Ricardo Salles deixe de ser ministro

O Ministério Público do Estado de São Paulo apelou ao Tribunal de Justiçapara que o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, seja destituído do cargo. Salles foi condenado em primeira instância por alterar mapas do plano de manejo da APA do Rio Tietê, quando era secretário de Meio Ambiente de São Paulo

por Daniele Bragança, em O Eco / IHU On-Line

Na apelação, protocolada no dia 24 de janeiro, os promotores Leandro Henrique Leme e Silvio Marques, do Ministério Público paulista, afirmam que foram cometidas diversas irregularidades na condução do processo de alteração do plano de manejo da APA do Rio Tietê. “Os citados agentes públicos agiram à sorrelfa e com a clara intenção de beneficiar setores econômicos, notadamente a mineração, dentre outros. Foram incluídas “demandas” da FIESP que já haviam sido rejeitadas no momento oportuno”.

(mais…)

Ler Mais

Um espectro ronda o Planalto. Por Márcio Sotelo Felippe

Na Cult

Milícias são grupos formadas por policiais e ex-policiais que atuam nas comunidades carentes do Rio de Janeiro. Movimentam fortunas cobrando proteção contra o tráfico, serviços clandestinos de gás, assinatura de TV, energia. Matam se necessário para os negócios e também prestam serviços como assassinos de aluguel.

A investigação sobre a morte de Marielle Franco está apontando para uma das mais poderosas milícias do Rio de Janeiro, o Escritório do Crime, chefiada pelo ex-PM Adriano Magalhães Nóbrega. Seis testemunhas afirmaram no inquérito que Nóbrega é o assassino de Marielle.

(mais…)

Ler Mais

Assista ao vídeo: Glenn Greenwald reporta sobre o escândalo dramático e sombrio que está afogando a presidência de Bolsonaro e forçou Jean Wyllys a fugir

Por Glenn Greenwald, no The Intercept Brasil

Um escândalo dramático, multi-nível e cada vez mais sombrio está engolindo a presidência de Jair Bolsonaro no último mês.

Nesta semana, em Davos, onde o Brasil planejava revelar sua nova face para o capital estrangeiro, Bolsonaro e seus principais ministros deixaram uma conferência de imprensa vazia para evitar responder a perguntas sobre o que seria seu novo governo, em vez de aproveitar a oportunidade para apresentar  políticas favoráveis aos investidores.

(mais…)

Ler Mais

Sergio Moro virou um soldado raso do bolsonarismo

Por João Filho, no The Intercept Brasil

Nos últimos anos, Sergio Moro se tornou o grande herói brasileiro do combate à corrupção. Ganhou prêmios, deu muitas entrevistas, viajou pelo mundo contando seus feitos, enfim, se sentiu muito bem no papel de salvador da pátria. Depois de se dedicar em apressar a prisão do candidato que liderava as pesquisas presidenciais e, consequentemente, pavimentar o caminho para o desfile vitorioso da extrema direita, topou fazer parte do novo governo.

(mais…)

Ler Mais

Eleição de Witzel no Rio uniu Flávio Bolsonaro e milícia denunciada

Quadrilha de Rio das Pedras ameaçou moradores que não votassem no atual governador, “adotado” por Flávio na campanha

Por André Barrocal, na Carta Capital

A recente prisão de milicianos no Rio traz à tona elos do grupo, acusado à Justiça por formação de quadrilha e assassinato, com Flávio Bolsonaro. Como deputado estadual no Rio, Flávio empregou a mãe e a esposa de um dos chefes da milícia das favelas de Rio das Pedras e Muzema, propôs condecorações e fez discursos a favor de milícias.

(mais…)

Ler Mais

Para lideranças, denúncias contra família Bolsonaro escancaram violência por trás de seus planos para o campo

De Olho nos Ruralistas ouviu oito representantes de movimentos sociais sobre conjuntura política e a legitimidade do governo em crise; indígenas adotam falas mais contundentes que as dos camponeses e quilombolas 

Por Julia Dolce e Igor Carvalho, em De Olho nos Ruralistas

As denúncias de corrupção e de ligação com milícias do Rio de Janeiro envolvendo o senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), filho mais velho do presidente, podem deslegitimar parte de suas ações contrárias aos povos do campo: indígenas, quilombolas e camponeses. Isto conforme lideranças de movimentos sociais ouvidas nos últimos dias pelo De Olho nos Ruralistas.

(mais…)

Ler Mais

Por ora, o começo. Por Janio de Freitas

Na Folha

Impossível não é, mas também não é convincente que Flávio e Jair Bolsonaro pontuassem seus percursos políticos com defesas, elogios e apoios práticos às milícias apenas por ideias degenerativas. Sem sequer conhecer a ligação do seu influente amigo e assessor Fabrício Queiroz com a poderosa milícia de Rio das Pedras.

O que emerge, quase só por acaso, da simplória denúncia de que um PM movimentou pouco mais de um milhão em um ano, tem potencial de chegar a desfechos dramáticos em várias frentes.

(mais…)

Ler Mais