Eles não querem acabar com a corrupção

Por que, enquanto o Brasil regride, espalham-se pelo mundo revoltas que miram o neoliberalismo: mercantilização da vida, destruição de serviços públicos, privatizações, “empregos lixo”? Análise dos novos movimentos que mídia esconde

Por Serge Halimi, no Le Monde Diplomatique Brasil

A de Argélia, B de Bolívia, C de Chile, E de Equador, F de França… Às vezes, um mês depois que as manifestações começaram, seu motivo inicial já não tem muita importância, e atender às reivindicações originais dos manifestantes também já não adianta muito. Mesmo cancelando o aumento de 4% no preço das passagens de metrô, Sebastián Piñera não conseguiu liberar as ruas de Santiago, assim como o governo de Hong Kong não foi capaz de acalmar seus oponentes retirando o projeto de lei sobre extradição. Uma vez iniciado o movimento, é preciso ceder mais. Se necessário, enviar a polícia, o Exército. No Iraque, no Chile, na Argélia, prometer mudar a Constituição.

(mais…)

Ler Mais

Movimentos funcionam como torcida organizada da Lava Jato e promovem outdoors

A Pública conversou com aqueles que transformaram Curitiba na capital dos outdoors de apoio ao MPF

Por Diogo da Silva, em Agência Pública

No início de julho de 2019, os moradores de Curitiba se depararam com rostos diferentes dos das costumeiras modelos estampados nos outdoors da cidade. Eram caras conhecidas. Quem saudava os curitibanos, sorrindo, eram o ministro da Justiça, Sergio Moro, e o procurador-chefe da força- tarefa, Deltan Dallagnol. Foram cerca de 30 outdoors espalhados pelas ruas da capital paranaense nas cores verde, amarelo e preto, estampando a mensagem: “Lava Jato – Eu Apoio/Eu Acredito – #SOMOSTODOSLAVAJATO”.

(mais…)

Ler Mais

Investigação sobre Figueiredo Basto pode atingir Lava Jato

De acordo com a denúncia do MPF do Rio, contas do advogado no exterior podem estar relacionadas a esquema de corrupção delatado por doleiros

Por Vasconcelo Quadros, Agência Pública

O advogado criminalista Antônio Augusto de Figueiredo Basto, conhecido por representar réus que obtiveram a homologação de acordo de colaboração com Sergio Moro, é alvo de uma investigação que pode vir a alcançar integrantes da força-tarefa da Operação Lava Jato. As suspeitas da existência de um esquema de recolhimento de propinas de doleiros por parte do advogado, que seriam destinadas a membros da Lava Jato, constam da denúncia de 59 páginas, assinada pelo chefe da força-tarefa do Ministério Público Federal do Rio de Janeiro, Eduardo Hage e outros dez procuradores. O documento foi entregue no dia 21 de janeiro ao juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Criminal da Justiça Federal.

(mais…)

Ler Mais

Dois caminhos para enfrentar a corrupção

Envolvida em escândalo de propinas, Airbus paga 4 bilhões de dólares a EUA, França e Inglaterra – mas livra-se de processo. No Brasil, Lava Jato destruiu o setor de construção pesada nacional, obrigando país a submeter-se a empresas corruptas dos EUA…

Por Antonio Martins, em Outras Palavras

Quem seria capaz de imaginar a União Europeia destruindo a Airbus; os EUA privando-se de seu sistema financeiro; os suecos investindo contra a Ericsson, ou os franceses sem a Alston? No último dia 31, a primeira destas empresas, maior fabricante mundial de aviões, firmou acordos simultâneos com procuradores dos EUA, França e Inglaterra. Queria livrar-se dos processos que documentaram uma sequência de crimes: em especial, pagamento de propinas a executivos de empresas aéreas, para que comprassem seus produtos. Conseguiu. Por meio de um dispositivo legal conhecido como Deferred Prosecution Agreement (DPA, algo como Acordo para Interrupção de Processo), pagará aproximadamente 4 bilhões de dólares à Justiça dos três países. Em contrapartida, sairá incólume e manterá intactos seus negócios.

(mais…)

Ler Mais

Brasil piora em ranking mundial de corrupção

País cai para a 106ª posição em estudo da Transparência Internacional, mantendo tendência de queda verificada desde 2014. Corrupção continua sendo um dos maiores obstáculos ao desenvolvimento do Brasil, diz ONG.

Na Deutsche Welle

O Brasil caiu uma posição no principal ranking internacional de corrupção, passando da 105ª para a 106ª entre 180 países, segundo o relatório divulgado nesta quinta-feira (23/01) pela ONG Transparência Internacional.

(mais…)

Ler Mais

Como o dinheiro desviado de Angola pelo governo corrupto veio parar na Paraíba

Inquérito da PF obtido pela Pública acusa político próximo do ex-presidente angolano José Eduardo dos Santos e sua filha Isabel dos Santos de lavar dinheiro de corrupção no Nordeste

Por Bruno Fonseca, Gabriel Rodrigues, Natalia Viana, Agência Pública

“Eles não economizaram aqui”, afirma, solícita, uma das vendedoras dos 130 apartamentos do Solar Tambaú, empreendimento imobiliário de luxo à beira-mar em João Pessoa, na Paraíba. “Além dos milhões e milhões que colocaram aqui para comprar o terreno, ainda investiram bastante nos apartamentos. Ele trouxe tudo o ‘top do top’ de construção no mundo”, afirma a jovem vendedora, sobre seu chefe português.

(mais…)

Ler Mais

Condenados por Moro, absolvidos pelo tribunal

A Pública levantou os 16 casos de absolvições em segunda instância da Lava Jato e acompanhou o impacto da condenação na vida de três desses réus

Por Guilherme Henrique, Agência Pública

“A única coisa que ouvi foi o cachorro latindo, mas de um jeito diferente. Abri a varanda e vi que ele estava assustado. Quando eu saí do quarto, ouvi a campainha da cozinha, da porta da sala e pessoas forçando a maçaneta. Num primeiro momento, achei que fosse assalto, porque faziam muita força. Fui até a porta e perguntei que estava acontecendo, e uma voz respondeu: ‘Aqui é a Polícia Federal [PF], abra imediatamente’. Estava de cueca [era 6h30 da manhã], é constrangedor. Fui me vestir e fizeram uma busca e apreensão na minha casa, levaram computador, celular, pastas, tudo que tinha da OAS. Minha esposa estava grávida de cinco meses. Reviraram tudo e pediram para que eu os acompanhasse”, relembra hoje Fernando Augusto Stremel Andrade, ex-gerente de gasoduto da OAS.

(mais…)

Ler Mais

Bolsonaro insulta jornalistas em vez de dar respostas sobre seu governo. Por Janio de Freitas

Presidente não dá explicação satisfatória às relações comerciais do seu secretário de Comunicação

Na Folha

“Cala a boca!”. “Você tá falando da tua mãe?“. Ainda não foi dessa vez. A repórter e o colega ficaram impassíveis, tal como outros jornalistas profissionais têm suportado as reações de Jair Bolsonaro a perguntas que não pode responder, apesar de legítimas e necessárias. Mas não está eliminada a possibilidade, um dia qualquer, de que um repórter não aceite ver sua mãe em frase de moleques, e reaja à altura. Pode ser outra a frase insultuosa, e sempre será uma situação sem precedente, porém não exótica.

(mais…)

Ler Mais

Japoneses abrem mão de contratos milionários com o governo por medo de corrupção

Por Vicente Souza, no Blog do Vicente/Correio Braziliense

Uma das maiores empresas de comunicação digital do país, a Isobar, controlada pelo grupo japonês DAN, decidiu abrir mão de contratos milionários com o governo e empresas estatais temendo se envolver com corrupção. A Isobar tem contratos com a Secretaria de Comunicação da Presidência da República (Secom), que está no meio de denúncia de favorecimento do secretário Fábio Wajngarten, e com o Banco do Brasil.

(mais…)

Ler Mais