Na PB, ruralistas da tropa de Cunha saem do MDB, mas não do governo

Bancada tenta reeleição, enquanto família de Zé Maranhão segue no partido de Temer; candidato ao governo, ele teve fazenda ocupada pelo MST

Por Luís Indriunas, em De Olho nos Ruralistas

Pelo menos metade da bancada da Paraíba na Câmara é ruralista: 6 dos 12 deputados são membros da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA). A mesma proporção girou em torno de Eduardo Cunha. Hugo Motta (PRB) e Manoel Júnior (PSC) trabalharam ativamente como “ferramenta legislativa” do ex-presidente da Câmara, hoje preso por corrupção. Por ele, Wellington Roberto (PB) foi às vias de fato: deu um safanão no seu colega Zé Teixeira (PT-PA). Mesmo Benjamin Maranhão (MDB), que evita falar de Cunha, já se solidarizou com o político fluminense. (mais…)

Ler Mais

Réu, “deputado das laranjas” transfere bens para os filhos e fica mais pobre

Alvo da Operação Registro Espúrio, Nelson Marquezelli (PTB-SP) tem histórico de projetos voltados à defesa da Cutrale, do setor cítrico e dos próprios interesses

Por Alceu Luís Castilho e Bruno Stankevicius Bassi, em De Olho nos Ruralistas

“Todo mundo legisla em causa própria”. Foi o que disse o deputado Nelson Marquezelli (PTB-SP), produtor de laranja, após apresentar projeto de lei, em 1991, que obrigava escolas e quartéis a consumir suco de laranja. Era sua estreia na Câmara. Dono de 11 fazendas nessa época, em São Paulo e Minas, ele voltou a defender a ideia em 2009. Depois, em 2013, atuou no Congresso para dificultar a aprovação de um projeto de penhora online de bens – mesmo sendo alvo, na Justiça de São Paulo, de uma ação pelo bloqueio dos próprios bens. (mais…)

Ler Mais

Alvo de operação da PF, governador Azambuja tem R$ 25,4 milhões em fazendas no Mato Grosso do Sul

Agentes vasculharam a casa de candidato à reeleição e a sede do governo; seu filho foi preso; deputado estadual Zé Teixeira (DEM), o mais rico na Assembleia, é investigado na ação

Por Igor Carvalho e Luís Indriunas, em De Olho nos Ruralistas

Alvo da Operação Vostok, da Polícia Federal, na manhã desta quarta-feira (12), o governador do Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), tem uma fortuna de R$ 39 milhões, que conta com 2,7 mil hectares de terra, além de uma dezena de bens como tratores, colheitadeira, pulverizador, um pesqueiro e 2.340 cabeças de boi. Apenas em fazendas e suas benfeitorias somam R$ 25,4 milhões, segundo os dados de 2014. Entre todos os bens ligados ao agronegócio, ele tem R$ 35,2 milhões. E sua fortuna não para de crescer. (mais…)

Ler Mais

Rio: Picciani e sua família de pecuaristas reina no estado dos ruralistas sem terra

Entre os fluminenses, deputado do MDB é o único a declarar terras; clã enriqueceu com genética bovina e, segundo o MPF, usava leilões de gado para lavar dinheiro de propina

Por Bruno Stankevicius Bassi, em De Olho nos Ruralistas

O Rio de Janeiro é o quinto estado com mais parlamentares registrados na Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA): 15 deputados federais. Fica atrás de Minas Gerais, Paraná, São Paulo e Rio Grande do Sul. Apesar disso, é um estado de ruralistas sem terra. Dos nove que tentam a reeleição, apenas um possui propriedades rurais ou empresas agropecuárias declaradas. (mais…)

Ler Mais

Descobrimos a mansão de R$ 5,8 mi dos juízes Bretas, que entraram na Justiça por auxílio-moradia

por Paula Bianchi e Elisângela Mendonça, em The Intercept Brasil

Cinco suítes, lareira, três banheiras de hidromassagem, escadaria em mármore, espaço gourmet, churrasqueira, pomar, jardim, garagem para quatro carros, sauna, um campo de futebol próprio e até uma piscina aquecida que avança pela sala. Por R$ 5,8 milhões é possível comprar a humilde casa de campo em que os juízes federais Marcelo e Simone Bretas fogem do atarefado dia-a-dia que envolve, entre outras coisas, os julgamentos dos casos da Lava Jato no Rio de Janeiro. (mais…)

Ler Mais

Deixar queimar, deixar morrer. Por Christian Ingo Lenz Dunker

Está aberto ao público e à visitação geral esse novo monumento que são as ruínas do Museu Nacional. Junto com as ruínas da UERJ e do Hospital Universitário da USP elas formam parte do novo patrimônio histórico nacional, obra final dessa política que agora tenta se reeleger com DEM, PSDB, PMDB e quejandos.

No blog da Boitempo

O incêndio no Museu Nacional do Rio de Janeiro é o símbolo e a realização material do governo Temer, mas também de uma forma de vida que parece ter chegado ao seu ápice, exibindo-se em todo seu poder e sua glória. Em agosto de 2018 o museu queimou 90% de seu patrimônio histórico ali acolhido. (mais…)

Ler Mais

Com a cassação de Maluf, encerra-se o século 20 no Brasil. Por Leonardo Sakamoto

no blog do Sakamoto

E a Câmara dos Deputados cassou Paulo Maluf.

Você pode estar se perguntando: mas ele já não havia sido cassado? Afinal, segue em prisão domiciliar.

Essa dúvida apenas comprova a capacidade de sobrevivência de um dos maiores comunicadores da história recente do país – que calhou de ser um dos políticos mais corruptos também. (mais…)

Ler Mais

Fora do armário. Por Janio de Freitas

Ana Amélia recebeu salários no Senado, antes de eleita, por cargo que não exercia

Na Folha

A escolha da senadora Ana Amélia Lemos, situada à direita da direita, para vice de Geraldo Alckmin é muito mais do que a complementação de uma chapa eleitoral. A escolha exprime uma definição do dúbio Alckmin e acaba com a ambiguidade do PSDB. Em termos políticos, Ana Amélia é uma versão nunca fardada de Jair Bolsonaro. (mais…)

Ler Mais

Novo ministro do Trabalho foi autuado 24 vezes por infrações trabalhistas

Caio Luiz de Almeida Vieira de Mello pagou multa por manter trabalhadores rurais sem registro e expor funcionários a agrotóxico

Por Daniel Camargos e Ana Magalhães, em Repórter Brasil

O recém-nomeado ministro do Trabalho, Caio Luiz de Almeida Vieira de Mello, foi autuado 24 vezes em fiscalizações do Ministério do Trabalho por infrações trabalhistas, entre 2005 e 2013, em sua fazenda, em Conceição do Rio Verde, no Sul de Minas Gerais. (mais…)

Ler Mais