Migração: a última busca do direito humano à vida. Entrevista especial com Joseane Schuck Pinto

Por: João Vitor Santos, em IHU On-Line

Dos 7 bilhões de habitantes humanos no planeta, mais de 68,5 milhões são pessoas em trânsito, fugindo dos conflitos armados, das guerras e da fome. O adjetivo que une todas estas pessoas é “refugiados”. Vistos como ameaças por governos autoritários e, via de regra, conservadores, os refugiados são pessoas em situação de fragilidade política e com recursos econômicos limitados. “É preciso que haja o reconhecimento de que a integração tem maior chance de obter sucesso em um ambiente em que os recém-chegados possam manter sua cultura, religião, integridade étnica e sua identidade cultural, enquanto, ao mesmo tempo, sejam encorajados a participar e tenham acesso à cultura da sociedade que os recebe”, destaca a professora e pesquisadora Joseane Schuck Pinto, em entrevista por e-mail à IHU On-Line.

(mais…)

Ler Mais

Em carta à ONU, personalidades criticam bloqueio dos EUA contra a Venezuela

Documento enviado à alta-comissária das Nações Unidas, Michelle Bachelet, conta com mais de cem assinaturas

Brasil de Fato

Mais de cem intelectuais, políticos, personalidades e entidades de todo o mundo assinaram uma carta em que expressam preocupação quanto ao bloqueio imposto pelos Estados Unidos contra a Venezuela. O documento, apresentado na última quarta-feira (13), foi endereçado à alta-comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos e ex-presidenta do Chile, Michelle Bachelet. 

(mais…)

Ler Mais

Los pueblos indígenas de México en el sistema de las Naciones Unidas

Por Marcos Matías Alonso*, en Servindi

El presente “Dossier” contiene dos bloques informativos. El primero corresponde a diversos temas relacionados al “Relator Especial sobre los Derechos de los Pueblos Indígenas” (Relator Especial); el segundo pertenece a varios documentos sobre “La Conferencia Mundial de Pueblos Indígenas” (Conferencia Mundial).

(mais…)

Ler Mais

Boaventura: A nova Guerra Fria e a Venezuela

Não é difícil concluir que não está em causa a defesa da democracia venezuelana. O que está em causa é o petróleo da Venezuela

por Boaventura de Sousa Santos, em Blog da Boitempo

O que se está a passar na Venezuela é uma tragédia anunciada, e vai provavelmente causar a morte de muita gente inocente. A Venezuela está à beira de uma intervenção militar estrangeira e o banho de sangue que dela resultará pode assumir proporções dramáticas. Quem o diz é o mais conhecido líder da oposição a Nicolas Maduro, Henrique Capriles, ao afirmar que o Presidente-fantoche Juan Guaidó está a fazer dos venezuelanos “carne para canhão”.

(mais…)

Ler Mais

México: Indígenas promueven amparo contra concesiones mineras en Oaxaca

Desinformémonos / Servindi

La comunidad indígena de Santa María Zapotitlán, en Oaxaca, interpuso un amparo contra el título de concesión minera para la empresa Minera Zalamera, filial de la canadiense Minaurum Gold Inc, y contra la Ley Minera, y con el cual acusan a 18 autoridades e instituciones federales y estatales por ofrecer el territorio a la corporación que busca extraer oro, plata, cobre, zinc y plomo por 50 años.

(mais…)

Ler Mais

En la lengua mapuche no existe la palabra muerte

El borramiento de la identidad mapuche en la muerte y en el nacimiento es uno de los pilares que el cristianismo instaló en nuestro territorio. Cruces al morir, y dolor al parir

Por Verónica Azpiroz Cleñan*, en Servindi

Esta mañana mi abuela, Manuela Díaz de Cleñan, inició su viaje final al wenu mapu, al espacio azul. Dicen los antiguos que subió en su sulky, lleno de zapallos, camotes y sandias. En los bolsillos llevó muchas semillas. Entre ellas maíz y trigo para no pasar hambre. Dicen que la esperan los Antiguos. Habrá gran asado de lechón y cordero estos cuatro días allá, porque eso le gustaba comer y seguramente algún pavito también.

(mais…)

Ler Mais

Escolhido de Trump para levar “democracia” à Venezuela passou a vida esmagando a democracia

Por Jon Schwarz, no The Intercept Brasil

Em 11 de dezembro de 1981, em El Salvador, uma unidade militar salvadorenha criada e treinada pelo Exército dos EUA começou a abater todas as pessoas que encontrou em um vilarejo remoto chamado El Mozote. Antes de assassinar as mulheres e as meninas, os soldados as estupravam repetidamente, incluindo algumas de apenas 10 anos de idade, brincando que suas preferidas eram as de 12 anos. Uma testemunha descreveu um soldado atirando uma criança de 3 anos para o alto e a empalando com sua baioneta. O número final de mortos foi de mais de 800 pessoas.

(mais…)

Ler Mais