Brasil, Argentina, Chile, Paraguai, Peru e Colômbia suspendem atividades na Unasul

Razão [alegada] é a falta de um secretário-geral na organização; suspensão, no entanto, não significa que países tenham abandonado o bloco

No Opera Mundi

Brasil, Argentina, Chile, Paraguai, Peru, Colômbia enviaram uma carta à Bolívia, atual presidente pró-tempore da Unasul (União de Nações Sul-Americanas), anunciando que suspenderão sua participação no bloco até que se resolva a questão de quem será o secretário-geral da organização. A informação foi confirmada pela chancelaria boliviana na noite desta sexta-feira (20/04). (mais…)

Ler Mais

Unasul ameaçada

Por Jeferson Miola, em seu blog

O Brasil, juntamente com os governos da Argentina, Chile, Colômbia, Paraguai e Peru, está empenhado em enfraquecer a UNASUL, a União de Nações Sul-americanas. Os governos desses 6 países pretendem suspender a participação neste bloco regional criado em julho de 2010.

A UNASUL é um fator essencial tanto para a integração regional, como para a viabilização de estratégias de soberania e defesa deste continente que é um estratégico fornecedor de energia, água, alimentos, minérios e matérias-primas para o mundo. (mais…)

Ler Mais

Jornalista lança livro-denúncia da situação de camponeses perseguidos no Paraguai

O jornalista Leonardo Wexell Severo, colaborador da Revista Diálogos do Sul e redator-especial do Hora do Povo, lança na sexta-feira (27), na livraria Martins Fontes da Avenida Paulista, o seu mais recente livro: “Curuguaty – O combate paraguaio por Terra, Justiça e Liberdade”

Por Valdo Majors*, no Diálogos do Sul

Nesta entrevista, o autor faz uma análise da campanha internacional pela libertação dos camponeses de Curuguaty, condenados a até 35 anos de prisão por crimes que não cometeram, e do papel da solidariedade, que não considera somente “a mais bela das palavras” como “a única ação capaz de pressionar e fazer com que se faça justiça no país vizinho”. Ele ressalta que, “sem ampliarmos a mobilização internacional, Néstor Castro, Rubén Villalba, Luis Olmedo e Arnaldo Quintana continuarão pagando o preço de terem se insurgido contra a injustiça”. (mais…)

Ler Mais

Fragilidade na proteção aos povos indígenas isolados é denunciada às Nações Unidas

O integrante da Equipe de Apoio aos Povos Indígenas Isolados do Cimi ressaltou a “fragilidade dos mecanismos governamentais de proteção aos territórios em tempos de baixa democracia”

Cimi

A dramática situação vivida no Brasil pelos povos indígenas em situação de isolamento voluntário recebeu especial atenção na manhã desta quinta-feira, 19, Dia do Índio, no quarto período de trabalhos da 17ª Sessão do Fórum Permanente sobre Assuntos Indígenas das Nações Unidas, em Nova York. (mais…)

Ler Mais

México: indígenas que expulsaram a mineração do seu território festejam cinco anos de luta cotidiana

por Diego Saydel García, em Avispa

Justino García é um jovem originário de Magdalena Teitipac. Quando a mineradora Plata Real (subsidiária da empresa Sunshine Silver Mine com sede nos Estados Unidos) chegou em sua comunidade, ele tinha apenas 5 anos de idade. Agora, com 12 anos, tomou para si a responsabilidade de defender seu território contra a mineradora. Ele forma parte da radio comunitária Teitiradio “Lobadani”, que significa em zapoteco “raiz da montanha”. Essa rádio foi construída como uma necessidade da organização para a defesa contra a mineradora. Hoje em dia, a resistência é cotidiana. (mais…)

Ler Mais

México vê aumento de violência após 11 anos de intervenção militar

Socióloga aponta que Rio corre o mesmo risco se houver falta de transparência e planejamento

por Adriana Erthal Abdenur, da Folha de São Paulo, no Geledés

Em 10 de dezembro de 2006, menos de duas semanas após assumir a Presidência do México, Felipe Calderón, do Partido de Ação Nacional (PAN), anunciou que o governo faria uma investida contra o tráfico de drogas por meio de intervenção federal na segurança pública de Michoacán, seu estado natal. (mais…)

Ler Mais

América Latina: as faces do novo autoritarismo

Militares voltaram às ruas no Brasil, México e Argentina. Agora, não combatem o “comunismo”, mas o “crime” e o “terror”. E não têm projeto algum: obedecem a uma elite corrupta e aos planos dos EUA

Por Isabella Gonçalves* – Outras Palavras

As democracias latino-americanas vêm passado por um processo de profunda (des)configuração após mais de uma década de experimentalismo democrático, que teve seu ápice na Venezuela e na Bolívia, onde as experiências de poder popular e reinvenção do Estado construíram transformações experimentais na organização do poder político e transformações substantivas na condição de vida das pessoas. (mais…)

Ler Mais

Jornada pela Liberdade do anarquista Luis Fernando Sotelo, preso político no México: “Que cresça a tormenta!”

Por Campanha Luis Fernando Sotelo Livre

A partir de reuniões pela Liberdade de Luis Fernando Sotelo Zambrano, se está organizando uma nova etapa da luta pela liberdade desse jovem anarquista, membro da Sexta cooperativista e estudante que já cumpriu mais de quatro anos de prisão. Ele é punido ferozmente pelo Estado mexicano por participar das jornadas globais pelos 43 normalistas de Ayotzinapa desaparecidos. Acusado sem provas, o Estado o culpa de ter incendiado um terminal de ônibus e um ônibus. 

Compartilhamos a entrevista com uma companheira do coletivo  pela Liberdade de Luis Fernando Sotelo (AQUI), informações a respeito e uma carta que ele nos enviou da prisão. (mais…)

Ler Mais