Boaventura: a História absolverá Evo Morales

Balanço do processo boliviano, por quem o viveu ao lado dos movimentos sociais. Os sucessos e os erros, em 13 anos de governo. A trama do golpe, pelas elites locais e Washington. O engano grosseiro dos que se omitiram. As possíveis lições para a esquerda

Por Boaventura de Sousa Santos, no Outras Palavras

Os acontecimentos dramáticos ocorridos na Bolívia seguiram um roteiro imperial que os latino-americanos começam a conhecer bem: preparar a mudança de regime de um governo considerado hostil aos interesses dos Estados Unidos (ou melhor das multinacionais norte-americanas). Fazem-no orquestrando um plano duplo: anular uma vitória eleitoral “inimiga” e consolidar rapidamente o novo regime, que toma medidas que não são próprias de um governo de transição.

(mais…)

Ler Mais

Bartomeu Melià: jesuíta e antropólogo evangelizado pelos guaranis (1932-2019)

Por: Wagner Fernandes de Azevedo, em IHU On-Line

Na madrugada de 06-12-2019, a Companhia de Jesus no Paraguai informou que Bartomeu Melià Lliteres faleceu devido a uma insuficiência hepática. O Instituto Humanitas Unisinos – IHU faz memória da sua vida mobilizada e refletida entre a inculturação, a pesquisa, a luta e a evangelização.

(mais…)

Ler Mais

A Revolta Latina, a crise dos EUA e a esquerda. Por José Luís Fiori

Por José Luís Fiori, em Outras Palavras

Muitos no Departamento de Estado
perderam o respeito por Mike Pompeo –
por um bom motivo. Seu comportamento
é uma das coisas mais vergonhosas
que já vi em 40 anos de cobertura
da diplomacia americana”.

Thomas Friedman, no New York Times

Num primeiro momento, pensou-se que a direita retomaria a iniciativa, e se fosse necessário, passaria por cima das forças sociais que se rebelaram, e surpreenderam o mundo durante o “outubro vermelho” da América Latina. E de fato, no início do mês de novembro, o governo brasileiro procurou reverter o avanço esquerdista, tomando uma posição agressiva e de confronto direto com o novo governo peronista da Argentina. Em seguida interveio, de forma direta e pouco diplomática, no processo de derrubada do presidente boliviano, Evo Morales, que havia acabado de obter 47% dos votos nas eleições presidenciais da Bolívia. A chancelaria brasileira não apenas estimulou o movimento cívico-religioso da extrema-direita de Santa Cruz, como foi a primeira a reconhecer o novo governo instalado pelo golpe cívico-militar e dirigido por uma senadora que só havia obtido 4,5% dos votos nas últimas eleições. Ao mesmo tempo, o governo brasileiro procurou intervir no segundo turno das eleições uruguaias, dando seu apoio público ao candidato conservador, Lacalle Pou – que o rejeitou imediatamente – e recebendo em Brasília o líder da extrema-direita uruguaia que havia sido derrotado no primeiro turno, mas que deu seu apoio a Lacalle Pou no segundo turno.

(mais…)

Ler Mais

Justiça de Honduras determina pena de 30 a 50 anos para assassinos de Berta Cáceres

Bertha Zuñiga, filha da liderança indígena, comenta sentença sobre o caso: “O caminho não termina aqui”.

Por Camila Parodi e Zoe PC, Tradução: Luiza Mançano / CPT

O caso de Berta Cáceres, liderança indígena e popular assassinada há 3 anos, segue em pauta na justiça de seu país, Honduras. Na segunda-feira (02), a Suprema Corte hondurenha anunciou a sentença de cada um dos sete envolvidos no assassinato. Entre eles, um funcionário e um ex-funcionário da empresa hidrelétrica DESA, responsável pelo projeto hidrelétrico Agua Zarca, ao qual a líder e as comunidades indígenas lenca sempre se opuseram, e membros das Forças Armadas.

(mais…)

Ler Mais

No centro da revolta global, o feminismo

Cientista política argentina busca entender o protagonismo das mulheres, nas lutas atuais contra o neoliberalismo. Suas hipóteses falam da revalorização do desejo e da percepção de que politica precisa sacudir ruas, casas, fábricas e camas

Veronica Gago, entrevistada por Roxana Sandá | Tradução: Antonio Martins, em Outras Palavras

Uma raiva de séculos envolve a América Latina e ressoa com amargura. O movimento de mulheres, lésbicas, trans e travestis levanta-se contra a caça feroz desencadeada após o golpe de Estado na Bolívia e faz frente ao aparato repressivo no Chile. São milhares de corpos acendendo fogos de rebelião para desafiar as fobias racistas e de classe, as fobias colonialistas e dominantes que cospem sobre quem luta por uma alternativa de poder feminista, antipatriarcal, antiextrativista e descolonizante. Os jovens enfrentam o maquinismo neoliberal para que não continue empobrecendo suas famílias. Enquanto se escreve este texto, a resistência já dura semanas. “A História é nossa e o futuro também”, declaram graffitis pintados na urgência.

(mais…)

Ler Mais

Bolívia: o golpe visto em profundidade

Quem compõe as hordas que atacam forças populares. Como oposição fragmentada se articulou contra Evo. O papel da OEA no golpe. Por que governo se descolou das bases. Quais as perspectivas após o “acordo” para novas eleições

por Aldo Duran Gil, em Outras Palavras

Introdução

As violentas jornadas da direita com traços fascistas de outubro e novembro de 2019 tinham como objetivo provocar a renúncia de Evo Morales à presidência da Bolívia. Morales foi praticamente obrigado a deixar o cargo para que a oposição parasse de incendiar prédios públicos, violentar e torturar militantes, funcionários públicos integrantes do partido de governo Movimento ao Socialismo (MAS) com conivência da polícia e do exército. Esse golpe e a situação política boliviana atual, cheias de incerteza sobre o desenlace imediato e de médio prazo, merecem uma reflexão crítica sobre o caráter do golpe e que serve como introdução para uma análise mais aprofundada acerca da natureza das reformas e transformações socioeconômicas realizadas pelo governo Morales no país desde 2006.

(mais…)

Ler Mais

Exigen al gobierno interino investigar abusos en contra de civiles

Organismos de derechos humanos expresan seria preocupación respecto a los continuos abusos que se vienen cometiendo por parte de las fuerzas de seguridad contra los manifestantes en Bolivia.

Servindi

Organizaciones de derechos humanos exigen una investigación inmediata y exhaustiva de la violencia y posibles abusos ocurridos en Bolivia, incluyendo los abusos cometidos por las fuerzas de seguridad del Estado. 

(mais…)

Ler Mais

Violência contra mulher: militante relata “acirramento do patriarcado” com Bolsonaro

Em entrevista ao Brasil de Fato, Sônia Coelho falou sobre o desmonte das políticas públicas e a importância do 25N

Por Caroline Oliveira, em Brasil de Fato / MST

No mundo, uma a cada três mulheres já foi vítima de violência, segundo a Organização Mundial da Saúde.Os casos de violência contra a mulher, desde agressão a feminicídio, aumentaram vertiginosamente no Brasil, nos últimos dez anos.

(mais…)

Ler Mais

Uruguai: a disputa prossegue nas ruas

Contagem não é definitiva, mas direita pode voltar ao poder após 15 anos de Frente Ampla. Pesquisas influíram, ao sugerir falsamente disputa liquidada. Provável governo prepara reformas ultraliberais — mas enfrentará forte resistência

Por Nicolás Centurión, em La Estrategia | Tradução: Rôney Rodrigues, em Outras Palavras

Aconteceu o segundo turno das eleições no Uruguai e tudo indica que a direita, juntamente com a ultradireita, voltará ao governo, depois de 15 anos ininterruptos de governo da Frente Ampla.

(mais…)

Ler Mais