Historiadores debatem impacto da Covid-19 na América Latina

Por COC/Fiocruz

O primeiro ano da pandemia de Covid-19 na América Latina será tema de debate on-line entre historiadores na próxima sexta-feira (18/6), às 11h. Com a mediação do professor e pesquisador da Casa de Oswaldo Cruz (COC/Fiocruz) Marcos Cueto, editor da revista História Ciência Saúde – Manguinhos, o encontro terá a participação dos pesquisadores Claudia Agostoni, (Instituto de Investigaciones Históricas da Universidad Nacional Autónoma de México), Karina Ramacciotti (Universidad Nacional de Quilmes e Consejo Nacional de Investigaciones Científicas y Técnicas) e Gabriel Lopes (COC/Fiocruz).

(mais…)

Ler Mais

Sabedoria libertadora de Jesus: e nós? Por Gilvander Moreira[1]

Em contexto de deturpação da imagem verdadeira de Jesus Cristo privatizado e domesticado por certos tipos de movimentos religiosos (neo)pentecostais na linha da “teologia” da prosperidade, melhor dizendo, ideologia da prosperidade, faz-se necessário e imprescindível resgatarmos o Jesus histórico com sua sabedoria libertadora, o que poderá inspirar nossa postura ética no rumo da superação das gravíssimas injustiças e violências que campeiam no nosso país.

(mais…)

Ler Mais

A histórica desigualdade brasileira espelha outras formas de exclusão. Saída pode ser renda universal. Entrevista especial com Lauro Gonzalez

O professor observa essa realidade desde a exclusão digital, que foi impeditiva para o acesso ao Auxílio Emergencial na pandemia

Por: João Vitor Santos, em IHU On-Line

Quando se fala na desigualdade em que o Brasil está mergulhado, talvez o mais correto seja usar o plural, pois essa desigualdade se revela nos mais variados aspectos da vida. “A histórica desigualdade socioeconômica brasileira espelha outras desigualdades. Existe um emaranhado de desigualdades e a exclusão digital não deixa de entrar nessa mesma lógica. As classes mais baixas, D e E, são tipicamente aquelas que têm as maiores dificuldades não somente no acesso, mas também no uso da tecnologia”, observa o professor Lauro Gonzalez, em entrevista concedida ao Instituto Humanitas Unisinos – IHU, via áudios de WhatsApp.

(mais…)

Ler Mais

“É hora de redistribuir a riqueza”. Entrevista com Thomas Piketty

IHU On-Line

Aviso antes de ler: se lhe desagradou a proposta de Enrico Letta de tributar os grandes patrimônios para oferecer um dote de 10 mil euros a todos os jovens italianos, pule esta entrevista. Thomas Piketty, economista francês de renome internacional autor de alguns livros densos – o último, Capital e ideologia, publicado pela Intrínseca – tanto celebrados quanto contestados, conhece a recente proposta do secretário do Partido Democrata e certamente não discorda, mas a considera “demasiado prudente”.

(mais…)

Ler Mais

Carta dos docentes negras e negros da USP: Pelo direito à diversidade na USP

Por Gislene Santos, no Portal Geledés

Docentes negras e negros da Universidade de S. Paulo lançaram carta à administração da USP  denunciando o racismo institucional na universidade. A carta intitulada “PELO RESPEITO À  DIVERSIDADE NA USP” avalia que o caso da morte do estudante Ricardo Lima da Silva no CRUSP  (Conjunto Residencial da USP) no dia 26 de maio não foi um fato isolado, mas fruto da “inequívoca  existência do racismo institucional na USP, da ausência efetiva de políticas públicas para superar o racismo, a falta genuína de interesse em um verdadeiro acolhimento de pessoas negras na  universidade”.  

(mais…)

Ler Mais

Brasileiros já querem que ricos paguem mais impostos

Levantamento do Datafolha revela novidade: já são majoritários os que querem tributação progressiva para garantir serviços públicos a todos. Aposta no papel do Estado também é grande. Mas dois terços temem que país não vá melhorar…

por Oxfam Brasil

Mais da metade dos brasileiros (56%) defende o aumento de tributos para financiar políticas públicas sociais – educação, moradia e saúde – para as pessoas que precisam no Brasil e 84% concordam que os mais ricos devem pagar mais impostos para financiar esses serviços públicos essenciais. Os dados são da terceira edição da pesquisa Nós e as Desigualdades, realizada em parceria com o Instituto Datafolha e divulgada nesta segunda-feira (31/5).

(mais…)

Ler Mais

Orçamento, necropolítica e racismo estrutural

Como num filme, algo sufoca os negros do Brasil todos os dias e torna o país irrespirável. Para descobrir o que é, examine, a seguir as contas públicas sob Bolsonaro. Nelas está um retrato do colonialismo que nos marca há cinco séculos

Por Carmela Zigoni, em Outras Palavras

A cena é a seguinte: o jovem negro Carter James acorda feliz após passar a noite com a namorada e deixa o apartamento localizado em área nobre de Nova York, com a intenção de ir pra casa. Na rua, um policial branco acerca-se e, em meio a abordagem, o mata por asfixiamento. O jovem acorda novamente na mesma cama, dez, cem vezes, e tenta sem sucesso evitar que o policial o mate todos os dias. A paranoia apresentada no filme Dois Estranhos (2020)1 é uma síntese primorosa do conceito de necropolítica, de Achille Mbembe (2018), tão utilizado na atualidade para descrever os horrores perpetrados pelo Estado, projeto que no Brasil encontrou o seu auge com o atual governo.

(mais…)

Ler Mais

As mulheres sofrem com elevados níveis de pobreza de tempo. Entrevista especial com Luana Simões Pinheiro

A desigual divisão do trabalho doméstico e de cuidados é o grande nó a ser desatado para que as sociedades possam alcançar uma maior igualdade de gênero, diz a socióloga

Por: Ricardo Machado, em IHU On-Line

Os distintos grupos sociais que compõem a sociedade são atingidos de formas desiguais pela crise sanitária de Covid-19. Se, de um lado, a pandemia colocou uma lupa sobre as desigualdades sociais que atingem o Brasil, de outro, ela também acentuou a assimetria existente entre homens e mulheres no que diz respeito ao número de horas trabalhadas. Com o fechamento das instituições de educação e de cuidado, o trabalho que era realizado por outras esferas da sociedade causou um “impacto em termos de ampliação das jornadas de trabalho reprodutivo”, especialmente entre as mulheres, diz Luana Simões Pinheiro.

(mais…)

Ler Mais

ONU aponta conectividade como resposta para o desenvolvimento em áreas rurais

Por ONU Brasil

Novas abordagens possibilitadas por meio de melhor acesso e conectividade à Internet podem elevar o padrão de vida de aproximadamente 3,4 bilhões de pessoas que vivem em áreas rurais, sem que tenham que migrar para as cidades. É isso que conclui o recém-lançado Relatório Social Mundial 2021 “Reconsiderando o Desenvolvimento Rural”, uma publicação do Departamento de Assuntos Econômicos e Sociais das Nações Unidas.

(mais…)

Ler Mais