Um país tropical – e individualista?

Seminário debate recente pesquisa da Oxfam Brasil, que aponta preocupação dos brasileiros com as desigualdades. Conclusão é que o Estado mínimo, defendido pelo governo Bolsonaro, é rechaçado: o povo quer mais políticas públicas e justiça social

Por Inês Castilho, em Outras Palavras

“As coisas só mudam quando deixam de ser vistas como naturais. Assim foi com a escravidão, assim foi com a proibição do voto das mulheres”. E assim poderá ser agora com a desigualdade.

(mais…)

Ler Mais

Bolsonaro oficializa proposta para acabar com valorização real do salário mínimo

Divulgado nesta segunda-feira (15) pela equipe econômica do governo, o valor tem correção somente pela inflação

Redação Brasil de Fato

O governo federal propôs, para o ano que vem, salário mínimo de R$ 1040, sem aumento acima da inflação. A proposta foi divulgada nesta segunda-feira (15) pela equipe econômica, junto com o projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). Se aprovado, o reajuste começa a valer em janeiro de 2020. 

(mais…)

Ler Mais

“Ensino doméstico”, mito e segregação

Homeschooling, que governo quer adotar, é conhecido por alargar as desigualdades e comprometer socialização e formação subjetiva das crianças – principalmente as que não poderão pagar por “conteúdos educativos”

Por Beatriz Mota e Katia Machado, da EPSJV/Fiocruz. na Outras Palavras

De acordo com dados do IBGE, mais de 11 milhões de brasileiros a partir dos 15 anos ainda são analfabetos. Apenas 32,7% das crianças na faixa etária adequada à creche (até os três anos de idade) recebem atendimento escolar público no Brasil. Sob o efeito devastador da EC 95 – que congela a verba pública por 20 anos –, o Ministério da Educação conta os trocados após nova tesourada no orçamento, que tomou 25% dos gastos previstos para 2019. Mas, nesta semana, a Câmara dos Deputados foi mobilizada para o lançamento da Frente Parlamentar em Defesa do Homeschooling (ensino domiciliar). A pauta atende à prática (ainda ilegal) de cinco a seis mil famílias que educam seus filhos em casa, segundo cálculo da Associação Nacional de Educação Domiciliar (Aned), mas também a um modelo de  privatização do mercado de ensino.

(mais…)

Ler Mais

Em audiência pública, PFDC destaca papel dos conselhos de direitos na condução de políticas públicas

Diálogo foi convocado em razão da extinção e denúncias de esvaziamento na atuação de colegiados vinculado a diferentes órgãos do governo federal

Na PFDC

Nortear políticas públicas e contribuir no controle democrático da atuação governamental em áreas como saúde, educação, assistência social, promoção da igualdade e proteção da dignidade humana. Esse é o papel central dos conselhos de direitos – instrumentos instituídos pelo Estado brasileiro a partir do imperativo constitucional de assegurar a participação social como mecanismo para fortalecer o regime democrático e o controle da gestão pública. 

(mais…)

Ler Mais

Desigualdade, grande tema nacional

Pesquisa Oxfam Brasil revela: ampla maioria não crê nos dogmas neoliberais. 84% querem ações do Estado pela igualdade; 58% duvidam da meritocracia; mais de 60% reivindicam universalização dos serviços públicos

por Antonio Martins, em Outras Palavras

Há muitas maneiras de ler o vasto relatório Percepções sobre Desigualdades no Brasilque o escritório da Oxfam no país produziu durante meses e lança hoje, com apoio técnico do Instituto Datafolha. Para entender como a população vê o tema, a pesquisa ouviu mais de 2 mil pessoas, em 130 municípios – pequenos, médios e grandes – de todas as regiões, e as inquiriu sobre um amplo leque de questões. Porém, os resultados animarão, em especial, as pessoas e grupos interessados em combater nossa enorme concentração de riquezas. A maioria dos brasileiros, mostram os dados, é extremamente sensível ao problema.

(mais…)

Ler Mais

O encadeamento do racismo estrutural

“O racismo estrutural tem potencializado um ciclo interminável de subjugação dos negros. Não conseguiremos combater esta ordem se continuarmos a acreditar que gostar do ser negro basta para que resolvamos os problemas pertencentes às desigualdades raciais”, escreve Ricardo Alexandre, professor e Especialista em Educação Superior

IHU On-Line

“Ninguém no mundo, ninguém na história, conseguiu sua liberdade apelando para o senso moral das pessoas que o oprimiam.” Assata Shakur

(mais…)

Ler Mais

Pobres pagam mais pela água do que ricos, afirma ONU

Em todo o mundo, pessoas pobres ou que sofrem discriminação social têm maior probabilidade de ter acesso limitado a água potável e saneamento adequado, afirma relatório da Unesco.

Na Deutsche Welle

A ONU divulgou nesta terça-feira (19/03) seu relatório mundial sobre o desenvolvimento dos recursos hídricos, que destacou que mais de 2 bilhões de pessoas não têm acesso a uma fonte adequada de água potável e que um número ainda maior, 4,3 bilhões, não têm saneamento básico.

(mais…)

Ler Mais

Cortes em programas sociais devolvem mulheres à miséria e à violência doméstica, dizem especialistas

Autonomia que mulheres alcançaram com Bolsa Família está ameaçada, segundo pesquisadora:“é um verdadeiro genocídio”

Por Cristina Alves, Regina Eleutério, Agência Pública

A crise econômica e a ausência de políticas públicas eficientes de proteção social impactam principalmente as mulheres, responsáveis, na maioria das vezes, pelo cuidado com a família. Quando, em nome da austeridade fiscal, programas sociais sofrem cortes ou são suspensos, a crise assume uma face ainda mais cruel para as mulheres que necessitam desse apoio: as mais pobres. São elas que lutam para evitar que a fome se instale dentro de casa ou, pelo menos, tentam amenizá-la.

(mais…)

Ler Mais

Na Baixada Fluminense, um município no caos

O prefeito e o presidente da Câmara Municipal de Japeri estão presos, acusados de ligação com o tráfico. A taxa de homicídio é três vezes maior do que a média estadual no município, que também abriga um campo de golfe

Por Elvira Lobato, Agência Pública

O prefeito de Japeri, eleito para o terceiro mandato, Carlos Moraes; o presidente da Câmara Municipal, Wesley George de Oliveira; e o vereador Cláudio José da Silva, o Cacau – todos do PP (Partido Progressista) – estão presos desde julho de 2018. Os três foram denunciados pelo Ministério Público Estadual por crime de associação ao tráfico de drogas. A situação de caos no município, que tem o pior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) da região metropolitana do Rio de Janeiro, se agravou desde então.

(mais…)

Ler Mais