Diante da grande crise global, a desigualdade nua e crua mostra sua face. Entrevista especial com André Aroeira

Muitas são as crises que dão forma ao cenário global caótico em suas dimensões ecológicas, sociais, econômicas e sanitárias, mas são os pobres que pagam a maior conta

Por: Ricardo Machado, em IHU On-Line

O coronavírus trouxe a nu muitas das contradições sob as quais o mundo globalizado assenta seus pilares, dentre elas o fato de que os ricos desfilam a própria soberba sobre os corpos dos pobres adoecidos, quando não sobre seus cadáveres. “Sempre os mais afetados são as pessoas em vulnerabilidade maior, com moradias inapropriadas, que não conseguem se isolar e não têm renda para ficar dentro de casa”, pondera André Aroeira, em entrevista por telefone à IHU On-Line. “Trata-se de um vírus que mostrou bem esta desigualdade”, complementa.

(mais…)

Ler Mais

O Grande Inquisidor em muitas faces e vestes. Por Gilvander Moreira*

A peça teatral “O Grande Inquisidor”, de Fiódor Dostoiévski, com apresentação de Celso Frateschi, é um pequeno, mas denso, eloquente e contundente capítulo do último romance de Fiódor Dostoiévski: “Os Irmãos Karamazov”. O filósofo Platão nos alerta que estamos em uma caverna, onde se vê sombra e se pensa que é a realidade, mas é difícil ver a luz do sol, que, como a verdade, pode doer, mas liberta. O Grande Inquisidor não esteve presente apenas nos anos de chumbo da mais cruel Inquisição, mas esteve sempre presenta ao longo da história e atualmente, muitas vezes mascarados. Muitos Grandes Inquisidores usam a fogueira da caverna alegando que é a luz do sol, a verdade. José Saramago, em Ensaio sobre a Cegueira, analisa a sociedade atual que mais fura os olhos das pessoas do que faz ver. No Evangelho de Marcos, na Bíblia, os maiores “cegos” e ignorantes são os apóstolos e os discípulos de Jesus. Para o evangelista Marcos, as pessoas violentadas nos seus direitos compreendem melhor o ensinamento e o projeto testemunhado por Jesus de Nazaré.

(mais…)

Ler Mais

Pandemia e classe social: “parece que chegamos a um acordo em que algumas vidas, de fato, valem menos”

Estudo do Instituto Pólis mostrou que, após meses de relativo sucesso da auto-organização comunitária, os índices de mortalidade em Paraisópolis, segunda maior favela de São Paulo, aumentaram 240%. Em entrevista ao Correio da Cidadania, o arquiteto e pesquisador Victor Nisida, que contribuiu para o referido estudo, explica como funcionou o sistema de organização popular, mas elenca os fatores que fizeram os números de contágios e óbitos subirem tanto.

por Gabriel Brito, em Correio da Cidadania / IHU On-Line

“Paraisópolis estruturou um dos melhores controles da pandemia em São Paulo. É importante ponderar que são poucas as favelas com as mesmas condições e recursos para empreender ações articuladas e com tamanho alcance, mas, ainda que excepcional, trata-se de um exemplo que precisa ser valorizado”, contou.

(mais…)

Ler Mais

Boitempo libera série completa com David Harvey no YouTube

Ao longo de seis vídeos produzidos e legendados pela TV Boitempo, o autor discute alguns dos principais temas de seu livro mais recente sobre Marx e o capital no século XXI.

Na Boitempo

Já está disponível, na TV Boitempo, uma série especial sobre o capital no século XXI conduzida por ninguém menos que David Harvey! Ao longo de 6 vídeos legendados em português, o geógrafo marxista discute alguns dos principais temas de seus livros mais recentes, A loucura da razão econômica e Os sentidos do mundo em conversa com seu tradutor Artur Renzo.

(mais…)

Ler Mais

Manifiesto por el Futuro – Semana Antiimperialista 5 al 10 de Octubre de 2020

Cuando los enfrentamos nosotrxs, estómagos hambrientos, los imperialistas buscan sus armas. Cuando los imperialistas nos enfrentan, nosotrxs estómagos hambrientos, unimos nuestros brazos y marchamos hacia adelante.

La Vía Campesina 

Nuestra humanidad está amenazada por un virus invisible que se propaga rápidamente; pero desde hace mucho tiempo nos han desafiado otros virus, como el desempleo, el hambre, el racismo, el patriarcado, la desigualdad y la guerra. Esos virus se manifiestan de forma diferente en distintas partes del mundo, atacan fuertemente las vidas de trabajadorxs y campesinxs, y de quienes experimentan el impacto de la desigualdad social; mientras tanto, hay una minoría de personas que se benefician de la devastación.

(mais…)

Ler Mais

Região da América Latina e Caribe perde 34 milhões de empregos na crise, diz OIT

Na ONU Brasil

A Organização Internacional do Trabalho (OIT) alerta sobre a necessidade de adotar estratégias imediatas para enfrentar a crise laboral provocada pela COVID-19, que já causou a perda de pelo menos 34 milhões de empregos e pode aumentar a desigualdade na América Latina e no Caribe em um contexto de recuperação incipiente registrado nas últimas semanas.

(mais…)

Ler Mais

Ceensp: desigualdade de renda e políticas de proteção social são pauta de debate

No Informe Ensp

Com o tema Saúde, desigualdades, vulnerabilidade e políticas públicas, o Centro de Estudos Miguel Murat de Vasconcelos da ENSP (Ceensp) promoveu, no dia 23 de setembro, um debate on-line sobre a desigualdade de renda no Brasil, as desigualdades na área da Saúde e a importância da proteção social na universalização da Saúde na América Latina. A coordenação do encontro ficou a cargo das pesquisadoras da ENSP Élida Hennington e Monica Martins. 

(mais…)

Ler Mais

Aumento da fome e pobreza: até onde irá o estrago?

Dados do IBGE evidenciam tragédia anunciada e deixam claros os retrocessos nos direitos sociais. Mas não surpreendem: desmonte de políticas públicas explodiu em 2016, na esteira do golpe e seguindo tendência clara na América Latina

Por José Álvaro de Lima Cardoso*, em Outras Palavras

Segundo dados do IBGE, divulgados em 17 de setembro, o número de brasileiros que enfrentam insegurança alimentar grave subiu 43,7% em cinco anos. Em 2018 havia no Brasil 10,3 milhões de pessoas nessa situação, contra 7,2 milhões em 2013. Conforme a pesquisa, entre a população de 207,1 milhões, 122,2 milhões eram moradores em domicílios com segurança alimentar, enquanto 84,9 milhões viviam com algum nível de insegurança
alimentar. Deste último conjunto, 56 milhões estavam em domicílios com
insegurança alimentar leve, 18,6 milhões, insegurança alimentar moderada, e 10,3 milhões de pessoas em domicílios com insegurança alimentar grave.

(mais…)

Ler Mais

Agricultores pressionam Congresso pela derrubada de vetos de Bolsonaro a auxílio

Manifestações de produtores rurais ocorreram em pelo menos nove estados e DF na manhã desta quarta-feira (23)

Caroline Oliveira e Nayá Tawane, Brasil de Fato

Movimentos de agricultores familiares se manifestaram na manhã desta quarta-feira (23) em pelo menos nove estados brasileiros e no Distrito Federal contra a política do governo de Jair Bolsonaro (sem partido) que tem esvaziado, desde o início do seu mandato, as políticas ligadas à produção de alimentos da agricultura familiar.

(mais…)

Ler Mais

A incidência do Banco Mundial nas políticas públicas brasileiras não visa à constituição de uma sociedade mais igualitária. Entrevista especial com João Márcio Mendes Pereira

O Banco Mundial tem atuado como “uma força de indução de reforma do Estado brasileiro” e suas diretrizes para enfrentar a extrema pobreza não propõem medidas de combate à concentração de renda e riqueza, diz o pesquisador

Por: Patricia Fachin, em IHU On-Line

Historicamente, o Brasil é o segundo maior cliente do Banco Mundial, ficando atrás apenas da Índia. Nos dias de hoje, apesar de o país ser mais independente financeiramente em comparação com o que foi nos anos 1980, “a incidência do Banco Mundial no Brasil é muito superior ao que se supõe”, e a atuação da instituição “se tornou amplamente difundida no país”, informa o professor João Márcio Mendes Pereira à IHU On-Line. “É importante frisar que o Banco não se relaciona apenas com a União, mas também com estados e municípios”, menciona.

(mais…)

Ler Mais