Extrativismo é uma neocolonização de países e territórios. Conferência de Raúl Zibechi

Em conferência proferida no IHU ideias, de 03-11-2022, o jornalista e ativista político detecta uma série de violências imposta aos povos desde a tomada de seus espaços

Por Patricia Fachin, em IHU

O período das colonizações na América Latina, inaugurado no século XVI, impôs uma série de violências a populações humanas e ecossistemas. Levamos anos para reconhecer o que de fato houve nesses processos e, desde então, ensaiamos as chamadas visões decoloniais, que visavam restaurar, em alguma medida, os saberes, as formas de vida de populações da terra e aprender, especialmente, com suas relações com o meio ambiente. No entanto, o problema é que essas violências retornam de tempos em tempos. É o que aponta o jornalista e analista político uruguaio Raúl Zibechi, em conferência promovida pelo Instituto Humanitas Unisinos – IHU. “Podemos dizer que o extrativismo é uma neocolonização de nossos países e territórios”, constata. (mais…)

Ler Mais

Criminosos colocam fogo em sede e barracão na Resex Guariba-Roosevelt, a única do Mato Grosso

A Polícia investiga o caso, mas ainda não há suspeitos. Invasões, grilagem e desmatamento colocam em risco também a vida dos indígenas isolados Kawahiva

Por Marcio Camilo, em Amazônia Real

Cuiabá (MT) – A sede administrativa e o barracão de armazenamento de castanha do Brasil da Associação de Moradores Agroextrativistas (Amorarr) da Reserva Extrativista Guariba-Roosevelt, no município de Colniza, no noroeste do Mato Grosso, foram queimados durante ação criminosa, nesta quarta-feira (18). Criada em 1996 e de responsabilidade do governo do Mato Grosso, a Resex Guariba-Roosevelt é a única do estado e está fortemente ameaçada por invasões, grilagem e roubo de madeira.

(mais…)

Ler Mais

Extrativismo e soberania na América Latina. Uma conversa entre Eduardo Gudynas, Michael Löwy, Sabrina Fernandes e René Ramírez Gallegos

IHU

Uma conversa sobre progressismo e extrativismo, na América Latina, com Sabrina Fernandes, doutora em Sociologia pela Carleton University (Canadá) e editora da Jacobin Brasil, Eduardo Gudynas, pesquisador do Centro Latino-Americano de Ecologia Social (CLAES), Michael Löwy, diretor de pesquisa do Centre National de la Recherche Scientifique (CNRS), e René Ramírez Gallegos, economista especializado em políticas públicas sociais, desigualdade, pobreza, que foi secretário de Educação, Ciência e Tecnologia do Equador, durante o governo de Rafael Correa.

(mais…)

Ler Mais

Deputados querem permitir garimpo e pecuária em reservas extrativistas na Amazônia

ClimaInfo

Enquanto o Palácio do Planalto tenta um “programa de crescimento verde”, os sócios do governo no Congresso Nacional seguem tocando a boiada. Cleide Carvalho informou n’O Globo sobre dois projetos tramitando na Câmara dos Deputados que visam liberar mineração e pecuária em Reservas Extrativistas (RESEX), onde Comunidades Tradicionais vivem da extração sustentável de produtos florestais.

(mais…)

Ler Mais

Mudanças climáticas ameaçam comunidades extrativistas da Amazônia

por Sibélia Zanon, em Mongabay

  • Povos tradicionais da Amazônia já estão sentindo o que a comunidade científica vem alertando: a alta nas temperaturas vai impactar a vida daqueles que têm na floresta o seu sustento.
  • Estudo analisou 56 reservas extrativistas da Amazônia brasileira para avaliar de que modo as mudanças climáticas vão impactar 18 das principais espécies vegetais coletadas na floresta.
  • Castanha-do-brasil, açaí, andiroba, copaíba, seringueira, cacau e cupuaçu são alguns dos produtos que correm o risco de desaparecer ou ter a produção diminuída nos próximos 30 anos.
  • Além do impacto ambiental, há também o impacto social, com provável agravamento da pobreza e êxodo de povos tradicionais para áreas urbanas.

“A gente mora aqui no Pará e uma das grandes produções que a gente tem é o açaí, e ultimamente a gente tem tido uma perda muito grande por essa questão da temperatura”, diz Ladilson Amaral, do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Santarém (STTR), no Pará. “A gente percebe que o açaizal já vai começando a mudar, começa a ficar enfraquecido, não consegue dar mais fruta e acaba morrendo”.

(mais…)

Ler Mais

Sob comando militar, ICMBio ignora convite para diálogo com povos tradicionais

Alvo de críticas, nova gestão do órgão não enviou representantes para mesa de diálogo organizada pelo Ministério Público; lideranças de povos e comunidades tradicionais celebram legado de Chico Mendes e exigem manutenção de conselhos participativos

Por Bruno Stankevicius Bassi, em De Olho nos Ruralistas

“O governo não priorizou essa agenda, a abertura desse diálogo”. A avaliação de Cláudia Pinho, presidente do Conselho Nacional dos Povos e Comunidades Tradicionais (CNPCT), resumiu o sentimento geral de desapontamento entre os participantes da mesa de diálogo “Direito a Território e Políticas Públicas das Comunidades Tradicionais”, que ocorreu nesta quarta-feira (08/05), na sede da Procuradoria-Geral da República, em Brasília.

(mais…)

Ler Mais

Pacha: defendendo a terra. Extrativismo, conflitos e alternativas na América Latina e no Caribe

Por Leilane Nascimento dos Reis Santos*

O Grupo de Pesquisa em Relações Internacionais e Sul Global da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), após um estudo de aproximadamente dois anos dentro da linha de interesse sobre atores transnacionais (movimentos sociais globais e migrações transnacionais), elaborou uma cartilha educativa, lançada em novembro de 2018, que versa sobre o extrativismo na América Latina e no Caribe, e as formas de resistência a essa atividade. São 24 páginas bastante elucidativas, com versões em português, inglês e espanhol, atraindo de forma didática o público interessado no desenvolvimento na região e as consequências de uma política desenvolvimentista neoliberal.

(mais…)

Ler Mais