Morre o grande educador Higino Tenório, líder do povo Tuyuka, vítima do novo coronavírus

Por: Elaíze Farias, no Amazônia Real

Manaus (AM) – Educador, é o que bastaria para falar de Higino Pimentel Tenório, liderança indígena do povo Tuyuka, da região do Alto Rio Negro, no Amazonas. Professor, mestre, conhecedor de vários saberes da Amazônia e referência para pesquisadores, Higino Tuyuka foi mais uma vítima da Covid-19. Ele morreu, aos 65 anos, às 23h35 de quinta-feira (18), depois de 22 dias internado na ala indígena do Hospital Nilton Lins, em Manaus.

(mais…)

Ler Mais

Deborah Duprat: Um mais que devido reconhecimento

Tania Pacheco

Estava pensando exatamente em como escrever sobre ela quando recebi o texto de Daniel Sarmento e Julio José Araujo Junior: “Deborah Duprat: o ‘até logo’ de uma heroína constitucional“. Li, me emocionei, postei e fiquei na dúvida se haveria algo mais a ser dito. Acho que ainda há, nem que seja apenas em termos da minha visão pessoal sobre a saída dela da PFDC.

(mais…)

Ler Mais

Deborah Duprat: o ‘até logo’ de uma heroína constitucional. Por Daniel Sarmento e Julio José de Araujo Junior

Deborah colheu expressivas vitórias no STF, que ajudaram a colorir com tintas mais humanistas o direito brasileiro contemporâneo

No Jota

Na peça “A vida de Galileu”, Bertolt Brecht nos adverte que são “infelizes os povos que precisam de heróis”. Porém, mais do que nunca, o país precisa de pessoas corajosas, íntegras e competentes para resistir à monstruosidade do fascismo, no seu ataque à vida, aos direitos humanos mais básicos, à democracia, à civilização. O momento atual é de tristeza e de temor diante não só da pandemia, como também do autoritarismo crescente, que ameaça gravemente o nosso pacto constitucional. Nessas horas difíceis, é importante recordar e celebrar o exemplo daquelas e daqueles que, com sacrifício pessoal, lutam por todos nós, porque nos inspiram a também resistir.

(mais…)

Ler Mais

Instituto Marielle Franco cancela manifestações do Dia de Ações que marcaria os dois anos dos assassinatos dela e de Anderson

“Como todo mundo deve estar acompanhando, a organização Mundial da Saúde declarou pandemia do Coronavírus. O Brasil registrou hoje mais de 70 casos. A projeção para os próximos dias é que os números de contaminação cresçam exponencialmente.

Diante dessa situação, conversamos com especialistas em saúde pública para tomar a decisão se deveríamos ou não manter, da maneira que pensamos, o Dia de Ações por Marielle e Anderson.

(mais…)

Ler Mais

Exposição sobre Dom Paulo chega ao Centro Cultural da Juventude, na zona norte paulistana

Evento permanecerá no Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso, de 3 de março a 26 de abril, com entrada franca

Na RBA

São Paulo – Depois de uma temporada na região central, a exposição Dom Paulo Evaristo Arns chega à zona norte da capital paulista. O evento permanecerá no Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso, na Vila Nova Cachoeirinha, de 3 de março a 26 de abril, com entrada franca. Dom Paulo morreu em dezembro de 2016, aos 95 anos.

(mais…)

Ler Mais

História, ideais e resistência: os 25 anos da CDHM

Pedro Calvi / CDHM

Brasil, 1995. Conflito armado entre sem-terra e polícia militar termina com 10 mortos em Corumbiara (RO). Um bispo da Igreja Universal chuta uma imagem da padroeira do Brasil durante um programa de TV. Fernando Henrique Cardoso toma posse como presidente do país. Os Rolling Stones fazem o primeiro show no Brasil. Um grupo começava a aparecer e já brilhava: os Mamonas Assassinas. Também foi o ano que a internet chegou na vida dos brasileiros. Entramos na rede, navegamos e nos conectamos. Em Brasília, é criada a Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados. A iniciativa intensificou o compromisso com os direitos humanos, marcado pela participação do Brasil na Conferência da ONU de Viena em 1993.

(mais…)

Ler Mais

Cláudio Santoro: um século de silêncio no Amazonas. Por José Ribamar Bessa Freire

No TaquiPraTi

“As estirpes condenadas a cem anos de solidão não tinham uma segunda oportunidade sobre a terra”. (Gabriel Garcia Márquez: Cem anos de solidão. 1967)

Há cem anos, nascia em Manaus, na rua Oriental, nº 16, Cláudio Franco de Sá Santoro, o primogênito dos 12 filhos de Cecília e Giotto Michelangelo, no momento em que a gripe espanhola, conhecida como “La dansarina”, devastava o planeta, deixando mais de 50 milhões de mortos, incluindo no Brasil o presidente da República, Rodrigues Alves. Na capital do Amazonas, a média diária pulou de 5 cadáveres para 80, segundo a estatística mortuária registrada no relatório do médico Alfredo da Matta. Os coveiros fizeram greve reclamando do excesso de trabalho e os cadáveres começaram a apodrecer nas casas, praças, ruas, hospitais, atraindo urubus.

(mais…)

Ler Mais

Seis pontos que reafirmam o lugar de Paulo Freire na educação

O educador pernambucano segue sendo alvo de ataques pelo presidente Jair Bolsonaro e pelo ministro Abraham Weintraub

Por Ana Luiza Basilio, na Carta Capital

Entra ano, sai ano e o educador Paulo Freire segue sob ataque de integrantes do governo Bolsonaro. Ao longo de 2019, o presidente Jair Bolsonaro e o ministro da educação Abraham Weintraub vincularam inúmeras vezes a baixa qualidade da educação brasileira ao pernambucano, e se esforçaram (muito!) em manchar a memória do educador. “Energúmeno” e “vodu, sem comprovação científica” são apenas alguns dos baixos predicados atrelados ao educador pela dupla bolsonarista.

(mais…)

Ler Mais

O adeus a Alaru, panafricanista, linha de frente contra o racismo

Professor de história e fundador da União dos Coletivos Pan-Africanistas faleceu nesta sexta-feira (20/12), em decorrência de problemas cardíacos

Por Kaique Dalapola, na Ponte

O professor de história e ativista negro Alaru morreu, nesta sexta-feira (20/12), aos 43 anos. Fundador da UCPA (União dos Coletivos Pan-Africanistas), ele esteve na linha de frente em importantes manifestações contra o racismos.

(mais…)

Ler Mais