Ataque a indígenas em Caarapó, há três anos, foi articulado por Whatsapp

Conversas no aplicativo mostram como fazendeiros planejaram a violência, em junho de 2016; engenharia do ataque contra retomada envolve funcionários do Sindicato Rural, da cooperativa Coamo e funcionários das fazendas da região

Por Igor Carvalho, no De Olho nos Ruralistas

Dia 14 de junho de 2016, por volta de 8 horas: aproximadamente 70 pessoas, distribuídas em 40 camionetes, chegam até a sede da Coamo em Caarapó, no Mato Grosso do Sul. Nas dependências da maior cooperativa agroindustrial da América Latina, um dos principais atores do agronegócio brasileiro, homens circulam e conversam em rodinhas. A movimentação anormal chama a atenção dos trabalhadores que circulam pelo local.

(mais…)

Ler Mais

Chacina de Pau D’arco faz dois anos

Em maio de 2017, 29 policiais, 21 militares e 8 civis entraram na Fazenda Santa Lúcia, Pau D’Arco, Pará onde executaram 10 pessoas, segundo relatos dos sobreviventes

Por Cassiano Ricardo Martines Bovo, no Justificando

Essa cova em que estás,com palmos medida, é a cota menor que tiraste em vida. / É de bom tamanho,nem largo nem fundo, é a parte que te cabe deste latifúndio. / Não é cova grande, é cova medida, é a terra que querias ver dividida. (Morte e Vida Severina[1])

(mais…)

Ler Mais

Demarcação de terras indígenas e interesses agropecuários são antagônicos, alerta MPF na Câmara dos Deputados

Coordenador da 6ª Câmara volta a defender que demarcação de terras indígenas e Funai sejam responsabilidade do Ministério da Justiça

Procuradoria-Geral da República

Coordenador da Câmara de Populações Indígenas e Comunidades Tradicionais do Ministério Público Federal (6CCR/MPF), o subprocurador-geral da República Antônio Carlos Bigonha participou nesta quinta-feira (25) de audiência pública na Câmara dos Deputados para debater o papel dos povos indígenas na proteção do meio ambiente. Durante a audiência, Antônio Bigonha voltou a alertar o governo sobre o conflito de interesses que existe entre a demarcação de terras indígenas e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) – atualmente a pasta responsável pelas demarcações no governo federal.

(mais…)

Ler Mais

Conflitos no Campo: BR 163 no oeste do Pará é palco de assassinatos e ameaças de morte

No dia 12 de abril a Comissão Pastoral da Terra (CPT) lançou o relatório “Conflitos no Campo Brasil – 2018”. 92% das terras implicadas em conflitos no campo no país estão localizadas no Norte do país, uma constatação das invasões que a região amazônica vem sofrendo

por Raione Lima, em CPT Itaituba

A BR-163 tem quase quatro mil quilômetros de extensão. Porém, uma área específica da rodovia, localizada no oeste do Pará, registra um número assombroso de conflitos por terra e assassinatos de trabalhadores, trabalhadoras, comunidades tradicionais que defendem o direito à terra, à floresta em pé e os direitos humanos.

(mais…)

Ler Mais

23 anos do massacre de Eldorado dos Carajás: mártires multiplicam a militância. Por Gilvander Moreira*

Dia 17 de abril de 2019, há 23 anos, em 1996, 21 vidas de trabalhadores rurais foram covardemente ceifadas pela Polícia Militar do Estado do Pará, no massacre de Eldorado dos Carajás[2], que se tornou um divisor de águas na história do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). Em setembro de 1995, cerca de 3500 famílias de trabalhadores camponeses, organizadas pelo MST, acamparam à margem da estrada, próximo à Fazenda Macaxeira, no município de Curionópolis, no Pará, reivindicando a desapropriação da área, considerada pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) como improdutiva e sem cumprir sua função social. No dia 05 de março de 1996, os Sem Terra ocuparam a Fazenda Macaxeira.

(mais…)

Ler Mais

#17Abril2019 – “La Declaración de Derechos Campesinos debe ser una herramienta política para la Reforma Agraria y la justicia social”

La Vía Campesina

Hoy 17 de Abril de 2019, Día Internacional de la Lucha Campesina,  como La Vía Campesina afirmamosla Declaración sobre los Derechos Campesinos como una  herramienta política para potenciar la lucha global  por condiciones de dignidad en el campo; además ésta debe propiciar una urgente reforma agraria  a escala mundial, como una política necesaria para que los Estados la apliquen en los territorios.  En este día también exigimos la plena vigencia de nuestros derechos contra la impunidad, defender los territorios no es un delito,  basta de criminalización, desalojos y muertes, hoy recordamos 23 años de la  “Masacre de Eldorado dos Carajás” en Brasil y otras luchas que se dan en los territoriospara exigir #DerechosCampesinosYA con Reforma Agraria y Justicia Social.

(mais…)

Ler Mais

Massacre de camponeses no Pará é o terceiro na Amazônia em 12 dias

Caso na região de Altamira soma-se a outros crimes ocorridos em regiões de expansão da fronteira agrícola amazônica, projeto defendido pelo governo Bolsonaro; os outros dois ocorreram no Pará e no Amazonas

Por Julia Dolce, em De Olho nos Ruralistas

Um tiroteio em um acampamento de agricultores no Pará, ocorrido na quarta-feira, elevou para onze o número de vítimas de conflitos no campo em 2019. O assassinato de um camponês ainda não identificado ocorreu nas proximidades da Vila de Mocotó, entre os municípios de Altamira, Anapu e Senador José Porfírio, durante um despejo sem ordem judicial. A ação deixou três camponeses feridos e provocou a morte de um sargento da Polícia Militar, Valdenilson Rodrigues da Silva. O massacre foi o terceiro do tipo em menos de duas semanas.

(mais…)

Ler Mais