Defensoria Pública do Paraná recorre de decisão que proíbe manifestações nas ruas de Curitiba

DP PR

A Defensoria Pública do Paraná, através do Núcleo da Cidadania e Direitos Humanos e do Núcleo Itinerante das Questões Fundiárias e Urbanísticas, impetrou na noite de ontem (7) um habeas corpus coletivo preventivo, com pedido de liminar, no Tribunal de Justiça do Paraná contra a decisão da juíza Diele Denardin Zydek, da 5ª Vara da Fazenda Pública de Curitiba, que proibiu a montagem de estruturas e acampamentos nas ruas e praças da capital entre a noite desta segunda-feira (8) e a noite de quarta-feira (10), data em que está previsto o depoimento do ex-presidente Lula à Justiça Federal em Curitiba.   (mais…)

Ler Mais

De faxineira a juíza, a história de uma mulher pobre e negra no Brasil

Adriana Queiroz pagou parte dos seus estudos como limpadora de um hospital e escreveu um livro

Por María Martín, no El País

A luz do quarto de Adriana Queiroz estava sempre acessa nas madrugadas. Ela trabalhava durante o dia, estudava às noites e rezava para que quem apenas a via como uma mulher negra, pobre e filha de analfabetos não quebrasse seu sonho. Adriana não queria ser o que os outros esperavam dela, ela queria ser juíza em um país onde a taxa de analfabetismo das mulheres negras (14%) mais que duplica a das brancas (5,8%), segundo o IBGE. (mais…)

Ler Mais

O Brasil hoje é um grande desvio de finalidade

Por Marcelo Semer, no Justificando

Passado pouco mais de um ano da fatídica votação que autorizou a abertura do processo de impeachment, não há quem consiga sustentar que uma presidenta da República, eleita pelo voto popular, foi deposta pela prática de pedaladas fiscais. Nem corrupção, nem conjunto da obra. Dilma saiu para que o caminho ficasse aberto à desconstrução do modelo democrático. (mais…)

Ler Mais

Reitores da Amazônia assinam carta de repúdio à violência contra povos indígenas e comunidades

Na Unifesspa

Reitores de universidades públicas federais na Amazônia divulgaram nesta sexta-feira (5), uma carta aberta manifestando solidariedade à luta dos povos indígenas e demais populações vulnerabilizadas do campo e da cidade, repudiando os atos de violência registrados contra indígenas no país. Entre os casos mais recentes, a Carta destaca o ataque genocida contra o povo Gamela, em Viana, no Maranhão, a repressão da polícia legislativa contra uma manifestação indígena, em Brasília, e o massacre em Colniza, no Mato Grosso. (mais…)

Ler Mais

Carta de compromisso das advogadas, advogados e estudantes de Direito ligados ao campo

Carta de compromisso das advogadas, advogados e estudantes de Direito da Via Campesina e dos Movimentos Camponeses e sindical dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais da Agricultura Familiar

Nós, advogadas, advogados e Estudantes de Direito da Via Campesina Brasil e dos Movimentos Camponeses e Sindical dos Trabalhadores e das Trabalhadoras Rurais da Agricultura Familiar, reunidos entre os dias 26 a 29 de abril de 2017, em Goiânia/GO, com apoio da UFG, UFPR, UNIFESSPA, UEFS, UNEB, no Encontro dos Direitos Humanos: Contra a Criminalização dos Movimentos Sociais, reafirmamos nossos compromissos com a luta da classe trabalhadora, para incansavelmente lembrar, participar e reafirmar que nosso conhecimento estará a serviço: (mais…)

Ler Mais

Brasil em Fúria

Por Patrick Mariano, no Justificando

“Cada greve lembra aos capitalistas que os verdadeiros donos não são eles, e sim os operários, que proclamam seus direitos com força crescente. (…) Nos tempos atuais, pacíficos, o operário arrasta em silêncio sua carga, não reclama ao patrão, não reflete sobre sua situação. Durante uma greve, o operário proclama em voz alta suas reivindicações, lembra aos patrões todos os atropelos de que tem sido vítima, proclama seus direitos, não pensa apenas em si ou no seu salário, mas pensa também em todos os seus companheiros, que abandonaram o trabalho junto com ele e que defendem a causa operária sem medo das provações”. (Lênin, Sobre as Greves, 1899)

O sucesso da greve geral do dia 28 indica que a classe trabalhadora no Brasil, apesar dos sucessivos ataques que vem sofrendo por parte de uma quadrilha que perpetrou um golpe parlamentar, não só é capaz de reagir a esses ataques como ainda possui capacidade de organização, mobilização e solidariedade de classe. (mais…)

Ler Mais

A Folha se supera. PM agressor de estudante é “homem trajado como PM”

 Por Fernando Brito, no DCM

Há um limite para ceder ao patrão e os coleguinhas da Folha o ultrapassaram. Não sei se sua ombudsman o comentará, mas o jornal paulista se supera.

Ao descrever a brutalidade estúpida que foi feita contra o estudante  Mateus Ferreira,  em cheio na cabeça , a sua matéria diz que ele é ” atingido na cabeça por um golpe de cassetete desferido por um homem trajado como policial militar” (mais…)

Ler Mais

Sequência de fotos mostra que cassetete de PM quebrou ao atingir rosto de estudante em Goiânia

Mateus Ferreira da Silva, 33, sofreu traumatismo cranioencefálico (TCE) e múltiplas fraturas e permanece internado em UTI com quadro grave. PM diz que apura o caso

Por Fernanda Borges, G1 GO

Uma sequência de imagens mostra o exato momento em que o estudante Mateus Ferreira da Silva, de 33 anos, foi agredido por um policial militar durante uma manifestação, em Goiânia. Nas fotos é possível ver que, com a força do golpe, que atingiu o rapaz no rosto, o cassetete manuseado pelo agente quebra. A vítima segue internada em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), com quadro de saúde grave. A PM diz que apura o caso. (mais…)

Ler Mais