O 13 de Maio e a luta pela Abolição da Escravidão

A libertação dos escravos não ocorreu por decisão voluntária dos fazendeiros paulistas, e muito menos foi uma dádiva da família imperial. Ela foi fruto de uma grande luta popular, que envolveu diretamente os próprios escravos. O autor discorda da tese que a Abolição teria sido uma “coisa de branco” e não teria sido “a casta dos escravos que destruiu o trabalho escravizado”.

Por Augusto Buonicore, na Fundação Maurício Grabois (mais…)

Ler Mais

13 de maio como um posicionamento político

Por Claudia Cambraia, Elaine Santos, na Alainet

Quando as mulheres negras, por meio de diversos escapes, alçam e ocupam determinados espaços hegemonicamente brancos, como o espaço dos debates acadêmicos, é sempre uma consternação entre todos. Primeiro porque não é comum protagonizarmos nada, nem mesmo as nossas ações no mundo podem ser relatadas por nós, somos sempre o objeto exótico do estudo alheio. Segundo, porque ocorre um desvelamento que produzimos conhecimento e queremos outra sociedade. Parece muita ousadia para aqueles que se acostumaram a retirar nossa humanidade. (mais…)

Ler Mais

“Índios gays no Brasil”: a colonização das sexualidades indígenas é tema de livro e de entrevista com Estevão Fernandes e Barbara Arisi

Atenção: vários textos sobre o tema, incluindo alguns capítulos do livro, podem ser acessados para download aqui. (TP)

Tania Pacheco

Acaba de ser disponibilizado online pela Springer  um livro de título instigante, que já consta na lista dos mais vendidos no pré-lançamento da Amazon.com: Gay Indians in Brazil: Untold Stories of the Colonization of Indigenous Sexualities (“Índios gays no Brasil: As histórias não contadas da colonização das sexualidades indígenas”).  (mais…)

Ler Mais

Urgente: Casal de idosos é pressionado no Cajueiro; pesquisador também na mira

No Vias de Fato

Uma “manifestação” inusitada aconteceu nesta sexta-feira, 5, em frente à casa do “Seu Joca”, 84 anos, morador de Cajueiro há 37 anos, juntamente com sua esposa, Dona Diná, hipertensa, 74 anos: um grupo autointitulado “Comissão de Trabalhadores Desempregados da Construção Civil Pesada” (CTDCCP) levou vários homens para a frente da residência do casal a fim de pressioná-lo a deixar sua casa para que a WPR, subsidiária da corporação WTorre prossiga com obras de construção do porto na comunidade. (mais…)

Ler Mais

De faxineira a juíza, a história de uma mulher pobre e negra no Brasil

Adriana Queiroz pagou parte dos seus estudos como limpadora de um hospital e escreveu um livro

Por María Martín, no El País

A luz do quarto de Adriana Queiroz estava sempre acessa nas madrugadas. Ela trabalhava durante o dia, estudava às noites e rezava para que quem apenas a via como uma mulher negra, pobre e filha de analfabetos não quebrasse seu sonho. Adriana não queria ser o que os outros esperavam dela, ela queria ser juíza em um país onde a taxa de analfabetismo das mulheres negras (14%) mais que duplica a das brancas (5,8%), segundo o IBGE. (mais…)

Ler Mais

Proposta demagógica: Na ONU, Brasil promete reduzir população prisional em 10% até 2019

Na Conectas

Em sabatina da ONU, a ministra de Direitos Humanos Luislinda Valois anunciou compromisso do governo brasileiro com a redução de 10% da população carcerária até 2019. Segundo dados de 2014 do Ministério da Justiça, 622 mil pessoas estão atrás das grades. A fala de Valois aconteceu no terceiro ciclo da RPU (Revisão Periódica Universal) do país no Conselho de Direitos Humanos, em Genebra, na Suíça. A RPU é o principal mecanismo internacional de avaliação da situação de direitos humanos nos Estados-membros da ONU e acontece a cada quatro anos e meio. (mais…)

Ler Mais

O Brasil hoje é um grande desvio de finalidade

Por Marcelo Semer, no Justificando

Passado pouco mais de um ano da fatídica votação que autorizou a abertura do processo de impeachment, não há quem consiga sustentar que uma presidenta da República, eleita pelo voto popular, foi deposta pela prática de pedaladas fiscais. Nem corrupção, nem conjunto da obra. Dilma saiu para que o caminho ficasse aberto à desconstrução do modelo democrático. (mais…)

Ler Mais

Reitores da Amazônia assinam carta de repúdio à violência contra povos indígenas e comunidades

Na Unifesspa

Reitores de universidades públicas federais na Amazônia divulgaram nesta sexta-feira (5), uma carta aberta manifestando solidariedade à luta dos povos indígenas e demais populações vulnerabilizadas do campo e da cidade, repudiando os atos de violência registrados contra indígenas no país. Entre os casos mais recentes, a Carta destaca o ataque genocida contra o povo Gamela, em Viana, no Maranhão, a repressão da polícia legislativa contra uma manifestação indígena, em Brasília, e o massacre em Colniza, no Mato Grosso. (mais…)

Ler Mais