“Odeio pretos e pardos”, diz professor do Instituto Federal de São Paulo

José Guilherme de Almeida, docente na área Geografia do Instituto Federal de São Paulo, publicou em seu perfil no Facebook um post dizendo que odeia “pretos e pardos falando muito e comendo tudo por muito tempo”.

No Nossa Política

O professor José Guilherme de Almeida, docente na área Geografia do Instituto Federal de São Paulo, publicou em seu perfil no Facebook um post em que exprime o mais nefasto racismo, dizendo que “odeia pretos e pardos que fazem barulho e comem muito”.

“Horror de turismo

Odeio pretos e pardos falando muito e comendo de tudo por muito tempo, em bandos, nos hotéis três estrelas de orla de praia! Um café da manhã macabro com tanta algazarra e gulodice. Alguém consegue comer carne de sol logo cedo lotando o prato por 3 vezes? Eles conseguem, todos! Queria ser muito rico e ter o café no meu quarto sempre, nu e escutando Mozart.”

Após grande repercussão do ocorrido, ele apagou a mensagem. Entretanto, com a velocidade das informações nas redes sociais, o print do post acabou viralizando nas redes sociais, em mais uma demonstração de que o racismo é um mal entranhado na sociedade brasileira.

A página do docente no site do Instituto Federal de São Paulo exibe o seu currículo lattes. José Guilherme de Almeida é professor e pesquisador na Diretoria de Humanidades, atuando no Ensino Médio e na Licenciatura em Geografia, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP), Campus São Paulo.

Comments (1)

Deixe uma resposta

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.