“Jesus é a favor do militarismo”: três dias em um grupo intervencionista no Whatsapp

Por , no The Intercept Brasil

Jesus falou“dai a César o que é de César” e, se César era militar, logo Jesus é a favor do militarismo. Essa é a lógica dos mais de 200 membros do grupo “Intervenção Já!”, que acompanhamos no WhatsApp desde o último domingo. O espaço, que apoia a greve dos caminhoneiros, é usado como um depósito de correntes e memes que vão desde uma lista de falsas reivindicações dos caminhoneiros até a um vídeo “comprovando” uma suposta traição de Marcela Temer. Além disso, revela uma espécie de mundo paralelo. (mais…)

Ler Mais

Missão da Plataforma Dhesca identifica conjunto de violações de direitos humanos e ambientais pelo Complexo Suape

Relatório com série de recomendações sobre o Complexo Industrial Portuário será produzido e divulgado à sociedade e autoridades em até 90 dias.

Por Paulo Lago, do Cendhec, na Plataforma Dhesca

Entre os dias 7 e 11 de maio, a Plataforma de Direitos Humanos – Brasil Dhesca esteve em Pernambuco em uma missão para acompanhar a situação de violações de direitos humanos e ambientais ocorridas no Complexo industrial Portuário Eraldo Gueiros (Suape). (mais…)

Ler Mais

Em lançamento de documentário, comunidades impactadas por projetos no Tapajós destacam a construção de Protocolos de Consulta

Atividade contou com a participação de moradores das comunidades retratadas no vídeo

Terra de Direitos

Desde que projetos para a construção de diferentes obras no Rio Tapajós foram anunciados, quilombolas e povos e comunidades tradicionais da região Oeste do Pará tem discutido maneiras de resistir contra a violação de seus direitos.  O resultado desse processo pôde ser acompanhado durante o lançamento do documentário ‘Protocolos de consulta no Tapajós: experiências ribeirinhas e quilombolas’, realizado nessa segunda-feira (28), em Santarém (PA). (mais…)

Ler Mais

MPF quer processo seletivo diferenciado para indígenas e quilombolas na Unifap

Iniciativa deve começar no Campus Binacional, em Oiapoque, no 2º semestre de 2018

Ministério Público Federal no Amapá

O Ministério Público Federal (MPF) recomendou à Universidade Federal do Amapá (Unifap) que promova processo seletivo especial para indígenas e quilombolas, com reserva de vagas para todos os cursos de graduação ofertados no Campus Binacional, em Oiapoque (AP). O objetivo é assegurar o efetivo ingresso desses povos no ensino superior, já que a eles é garantida a educação diferenciada, conforme compromissos internacionais assumidos pelo Brasil e consolidados na Convenção 169 da Organização Internacional do Trabalho. Posteriormente, a iniciativa poderá ser adotada nos demais campi da universidade.  (mais…)

Ler Mais

“Nós temos que nos levantar como país contra a fome”, diz Maria Emília Pacheco

A antropóloga Maria Emília Pacheco destaca o impacto do golpe na garantia da segurança alimentar da população.

Da Redação, Brasil de Fato

Brasil de Fato Pernambuco aproveitou a passagem de Maria Emília Pacheco –ex-presidente do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (CONSEA)– pelo estado neste mês de maio para uma conversa sobre as consequências que o aprofundamento do golpe tem trazido para a vida da população brasileira. (mais…)

Ler Mais

“A agroecologia também é uma ferramenta de construção democrática”

Lorena Anahi fala sobre o Encontro Nacional de Agroecologia, que acontece de quinta a domingo em Belo Horizonte

Larissa Costa, Brasil de Fato

O Encontro Nacional de Agroecologia (ENA) é um espaço privilegiado de reflexão sobre produção de alimentos saudáveis, sem venenos, que respeitam o ambiente e os seres humanos. A IV edição do evento, que acontece em Belo Horizonte entre os dias 31 de maio e 3 de junho, tem como lema “Agroecologia e Democracia: unindo campo e cidade”, como uma proposta de denunciar o golpe em curso no país e a retirada de direitos. Para Lorena Anahi Fernandes, da Rede de Intercâmbio de Tecnologias Alternativas, umas das organizações que compõem a comissão organizadora do ENA, a agroecologia ajuda a construir, na prática, na ciência e na política outro rumo mais justo e igualitário para a sociedade. A maior parte do encontro será no Parque Municipal, com programação aberta e gratuita.
(mais…)

Ler Mais

‘Só vamos parar quando Temer cair’: uma tarde com os caminhoneiros. Por Rosana Pinheiro-Machado

Na Cult

Já que estamos pesquisando (eu e a antropóloga Lúcia Scalco) eleitores de Bolsonaro e muito se alertava sobre o apoio a esse sujeito nas redes, decidimos pegar a estrada e ir em um ponto de concentração de caminhoneiros para fazer o que mais gostamos: puxar uma cadeira de praia, sentar no meio fio e ouvir as pessoas por longas horas. (mais…)

Ler Mais

Deboche?! Parente aumenta preço da gasolina em meio a convulsão social movida pelo preço dos combustíveis

Por Felipe Martins, na Fórum

O presidente da Petrobras, Pedro Parente, voltou a autorizar nesta quarta-feira (30) mais um aumento do preço da gasolina nas refinarias. A partir desta quinta-feira (31), o preço do combustível subirá 0,74% e passará a custar R$1,9671 o litro.

A alta do combustível nas refinarias, somente em maio, já está acumulada em 9,42%. A administração de Parente na Petrobras é questionada por diversos setores da sociedade. Nesta quarta-feira, os petroleiros deflagraram greve, mesmo com uma liminar do TST impedindo a mobilização da categoria. (mais…)

Ler Mais

Nota de apoio a estudantes indígenas e quilombolas

Terra e Cultura

A Federação das Organizações Indígenas do Rio Negro- FOIRN, vem manifestar apoio ao ESTUDANTES INDÍGENAS E QUILOMBOLAS com a presença de representantes de algumas universidade públicas  que se reuniu com o Ministro Rossieli Soares da Silva no Ministério de Educação (MEC), no dia 29 de maio de 2018  diante. Na qual repudiaram a proposta do governo e reafirmaram  a reivindicação dos povos indígenas feita durante o 15ºAcampamento Terra Livre em Brasília no que diz respeito a garantia de bolsa permanência para os estudantes indígenas e quilombolas.

Reafirmamos a nossa luta pela autonomia e a nossa determinação pela garantia dos nossos direitos, repudiando quaisquer tentativas de retrocesso em nossas conquistas, para o bem das nossas futuras gerações.

Bolsa Permanência Já!

Diretoria Executiva da FOIRN

Ler Mais

Três histórias sobre intervenção militar, por Ayrton Centeno

Sul21

Muitas vozes pedem intervenção militar no Brasil. A mais longa intervenção militar da história nacional durou duas décadas e terminou 33 anos atrás. Meio milhão de brasileiros foram investigados, 50 mil presos, 11 mil acusados, 10 mil torturados, 10 mil exilados, 4.862 cassados e 475 assassinados. Na época da sua implantação foi saudada como o remédio para todos os problemas do país. Da intervenção militar vem muitas lembranças. Entre tantas, vale escolher três para esclarecer do que exatamente estamos tratando: (mais…)

Ler Mais