Um minuto em Londres: Até quando?

Por Daniel Levi

Quando chegamos do aeroporto, conversei com um casal de velhinhos ingleses na entrada do prédio. É que do outro lado está a Embaixada do Equador, colada na da Colômbia. Dentro da Embaixada do Equador, Julian Assange.

Os velhinhos ativistas estavam ali em defesa de Assange e se entusiasmaram ao saber que éramos do Brasil, embora preocupados com a situação do país e temendo pelas eleições incertas. A despedida foi um recíproco Free Lula.

Eles continuaram ali, debaixo do sol, com panfletos na mão.

Ainda que sem palavras de ordem, a mera presença daquele casal idoso já bastava como demonstração de que vai ter luta, de que não se pode parar de lutar. Senão, eles vencem. Como sempre o fizeram. E vêm fazendo. Até quando?

Se depender dos velhinhos, não importa se eles estarão vivos para testemunhar.

Arte urbana em Londres. Foto: Daniel Levi.

Deixe uma resposta

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.