Comunidades de Itatiaiuiçu e Barão de Cocais seguem desabrigadas após toque de sirene

Moradores se dividem em hotéis e casas de parentes por causa do risco de rompimento de barragens

Da Redação Brasil de Fato

Há mais de uma semana mais de 500 pessoas seguem vivendo fora de suas casas após o toque de duas sirenes de emergência em Minas Gerais. Os sinais sonoros, emitidos na sexta (8), denunciaram o risco de rompimento de duas barragens diferentes, uma na cidade de Barão de Cocais, na região Central do estado, e outra em Itatiaiuçu, região do Quadrilátero Ferrífero.

A barragem de Barão pertence à Vale. Lá, três comunidades – Socorro, Tabuleiro e Piteiras – foram evacuadas. A de Itatiaiuçu é da ArcelorMittal e a comunidade afetada foi a de Pinheiros.

Os moradores dos dois locais foram distribuídos em hotéis ou decidiram ir para casas de familiares. Eles tiveram que deixar suas casas durante a madrugada, com a roupa do corpo e sem seus animais de estimação. Ainda não se sabe quando os laudos, que atestarão ou não a segurança das barragens, serão concluídos.

Edição: Elis Almeida

Foto: Barragem da Mina de Gongo Seco, da Vale – Imagem Google Maps

Deixe uma resposta

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.

6 + dois =