#VazaJato no El País: “O barraco tem nome e sobrenome. Raquel Dodge”; “A mulher está possessa”

“Mensagens obtidas pelo ‘The Intercept’ e analisadas em conjunto com o EL PAÍS mostram como força-tarefa trata a chefe como um entrave para operação. Eles buscaram driblá-la e planejaram minar sua imagem por meio de vazamentos de informação na imprensa”, diz a matéria publicada esta tarde por El País, em parceria com The Intercept Brasil.

A ideia de entregar informações em off para jornalistas contra a Procuradora Geral da República é uma das estratégias expostas por Deltan Dallagnol – “Podemos pressionar de modo mais agressivo pela imprensa” -, que se lamenta: “Dá saudades do Janot”.

O nível de esfacelamento inclusive das relações hierárquicas no Ministério Público Federal é mostrado nas trocas de mensagens reveladas pela matéria, que pode ser lida no original no link abaixo:

“O barraco tem nome e sobrenome. Raquel Dodge”, o retrato da procuradora-geral segundo a Lava Jato

Raquel Dodge. Foto de Antonio Cruz, da Agência Brasil.

Deixe uma resposta

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.

16 + 10 =