Abraji lança relatório de Monitoramento de Ataques Gerais e Violência de Gênero

Na Abraji

Na semana passada, a Abraji organizou um encontro on-line que marcou o lançamento do novo relatório do Monitoramento de ataques gerais e violência de gênero. Os números são relativos ao ano passado e acompanham análises sobre o cenário da liberdade de imprensa no Brasil, abordando questões como violência política, on-line e de gênero.

Em 2023, foram registrados 330 ataques aos jornalistas, numa redução de 40,7% em relação ao último ano do governo Bolsonaro (557 ataques). Seguindo a tendência estabelecida nos anos anteriores, predominaram, em 2023, os discursos estigmatizantes contra trabalhadores e trabalhadoras da imprensa, representando 47,2% dos ataques registrados. Cerca de 52,1% dos casos coletados no ano aconteceram on-line, especialmente aqueles direcionados a mulheres, que têm grande repercussão nas redes.

O contexto de violência sistemática contra mulheres e pessoas LGBTQIA+ no Brasil faz com que seja fundamental considerar questões de gênero na análise e registro dos ataques. Foram registrados 82 ataques ligados a gênero (43,4% a menos que no ano anterior, quando se registrou 145 casos). Todos os dados foram coletados a partir de uma metodologia transparente e replicável, compartilhada por organizações de 17 países da América Latina e Caribe, que integram a rede Voces del Sur (VdS).

Acesse o relatório aqui

Foto: Rodrigo Paiva/Estadão

Deixe um comentário

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.

5 × 3 =