Por que escondem informações sobre os projetos de novas hidrelétricas no RS?

Por Grasiele Berticelli, do MAB/RS

No último 21 de maio, aconteceu em Brasília, a portas fechadas, uma reunião no Ministério de Minas e Energia para discutir a construção de novas barragens no Rio Grande do Sul, como as gigantes binacionais Garabi e Panambi e a barragem de Iraí, ambas no rio Uruguai. A reunião foi articulada pelo senador Luiz Carlos Heinze (PP/RS) e contou com a presença da Eletrobras, ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) e representantes da Associação dos Municípios da Grande Santa Rosa-RS.

(mais…)

Ler Mais

Posicionamento do MAB sobre a inauguração da UHE Baixo Iguaçu (PR)

No Mab

Nesta quinta-feira, 23 de maio, aconteceu no município de Capanema (PR) a inauguração da Usina Hidrelétrica Baixo Iguaçu. Para a ocasião estava prevista a presença do presidente da república e do governador do Estado do Paraná, o que acabou não ocorrendo. Fez-se presente, dentre outros, o presidente da Companhia Paranaense de Energia (Copel), Eduardo Pimentel Slaviero.

(mais…)

Ler Mais

Mais uma vítima de Brumadinho é identificada; mortos vão a 241 e desaparecidos são 29

Identificação ocorreu neste domingo, menos de 24 depois de localização de um corpo em meio à lama da Vale

por Guilherme Paranaiba, em Estado de Minas

Mais uma vítima da tragédia de Brumadinho foi identificada no Instituto Médico Legal (IML) da Polícia Civil. Agora, são 241 mortos oficialmente identificados e 29 pessoas ainda consideradas desaparecidas. 

(mais…)

Ler Mais

Organizações Indígenas repudiam projetos do governo Bolsonaro para o Norte do Pará e Amapá

Articulação dos Povos e Organizações Indígenas do Amapá e Norte do Pará se posiciona em nota contra o Projeto Barão do Rio Branco, que prevê pacote de obras para a região

Na Comissão Pró-Índio de São Paulo

A Articulação dos Povos e Organizações Indígenas do Amapá e Norte do Pará (APOIANP) divulgou nota se posicionando contra o Projeto Barão do Rio Branco, anunciado pelo governo de Jair Bolsonaro (PSL) em janeiro. O pacote de obras inclui a construção de uma ponte que irá unir por terra as margens do Rio Amazonas, em Óbidos (PA); a construção de uma hidrelétrica no Rio Trombetas, em Oriximiná (PA); e a extensão da BR-163 até a fronteira com o Suriname.

(mais…)

Ler Mais

Documento aponta que talude em mina de Barão de Cocais pode se romper até 25 de maio

Ministério Público teve acesso a documento da Vale em que consta a previsão. Promotores querem que mineradora oriente população de Barão de Cocais sobre os riscos de ruptura de barragem

por João Henrique do Vale, em Estado de Minas

Informar a população dos reais riscos de rompimento da Barragem Sul Superior, da Mina Gongo Soco, em Barão de Cocais, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Esse é o objetivo da recomendação expedida nesta quinta-feira pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) à Vale. A mineradora terá que tomar uma série de medidas com o intuito de passar as informações acerca da situação do reservatório. O prazo para as ações serem adotadas é de seis horas. Segundo os promotores, caso o talude norte – parte da encosta logo acima da barragem, semelhante a escadinhas – continue se movimentando, ele poderá se romper até 25 de maio.

(mais…)

Ler Mais

Índios vão a Paris denunciar Bolsonaro como “inimigo número 1” dos povos indígenas

Uma conferência sobre energia hidráulica em Paris, nesta terça-feira (14), virou palco de um protesto contra hidrelétricas e barragens, acusadas de causarem danos ao meio ambiente e às populações indígenas. Cerca de 100 manifestantes se instalaram na porta do evento e aproveitaram para também denunciar a política ambiental do governo de Jair Bolsonaro, que desmonta os organismos de controle e ameaça a demarcação de terras indígenas.

Por Lúcia Müzell, em RFI

Índios mundurukus vieram do Brasil para participar. “O presidente Bolsonaro é o inimigo número 1 dos povos indígenas, dizendo que não vai demarcar nenhuma terra indígena, ao bloquear 95% dos recursos do meio ambiente e não querer proteger a Amazônia”, afirmou Andressa Munduruku, porta-voz do grupo. “A gente precisa de ajuda do mundo todo sobre o que está acontecendo. Se ele nos exterminar, ele vai acabar com os animais, com a água e com toda a vida que tem na floresta.”  

(mais…)

Ler Mais

Famílias atingidas pela UHE São Roque (SC) lutam por seus direitos

No Mab

Ontem, 9 de maio, famílias atingidas organizadas no Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) se reuniram em assembleia em acampamento próximo ao canteiro de obras da UHE de São Roque, no Rio Canoas, onde cerca de 50 famílias estão acampadas há seis anos sem indenização, entre os municípios de Vargem e São José do Cerrito, em Santa Catarina. O objetivo era discutir a situação de violações dos direitos das famílias atingidas da região.

(mais…)

Ler Mais

MPF apresenta aos Avá-Guarani relatório sobre violações sofridas por eles na construção da Usina Hidrelétrica Itaipu Binacional

Comunidades, por sua vez, apresentaram cartas com demandas a serem atendidas no processo de reparação de danos

Procuradoria-Geral da República

O documento que comprova as violações sofridas pelos indígenas Ava-Guarani nas construção da Usina Hidrelétrica Itaipu Binacional foi entregue a eles na quarta-feira (1º) pelo grupo de trabalho do Ministério Público Federal (MPF) que produziu o estudo. Durante o encontro com procuradores e antropóloga do MPF, os indígenas também apresentaram duas cartas. Nelas, as comunidades Guarani do oeste do Paraná sintetizam as demandas a serem atendidas no processo de reparação de danos causados pela obra da usina e pedem para que a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, os represente nas negociações com a Itaipu Binacional. O pedido está sendo avaliado pela PGR, que também atua em inquérito civil que investiga as violações.

(mais…)

Ler Mais

Índios fazem bloqueio parcial em estrada de acesso a Belo Monte

Circulação de veículos particulares é liberada a cada meia hora

Por Gilberto Costa – Repórter da Agência Brasil 

Cento e cinquenta indígenas de seis aldeias estão bloqueando parcialmente a estrada de acesso à Usina Hidrelétrica de Belo Monte, na Bacia do Rio Xingú, no centro do Pará, próxima a Altamira. O bloqueio é feito com quatro ônibus do consórcio Norte Energia, responsável pela usina.

(mais…)

Ler Mais

Atingidos do Amapá lutam por direitos

Na quinta-feira (25), aconteceu uma audiência pública no município de Ferreira Gomes no Amapá (AP) com três hidrelétricas e o Ministério Público Estadual de Ferreira Gomes e Porto Grande.

No MAB

As famílias atingidas, organizadas no Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) cobraram compensações das três hidrelétricas: Coaraci Nunes (Eletronorte), Ferreira Gomes energia (ALUPAR ) e Cachoeira Caldeirão (EDP ) para os atingidos dos municípios de Ferreira Gomes e Porto Grande. Solicitaram também participação na formulação do plano de contingência que será feito em conjunto para as três hidrelétricas.

(mais…)

Ler Mais