MPF requisita abertura de inquérito à PF por suspeita de que madeireiros teriam invadido sindicato no Pará

Ato de violência pode ser coação no curso de processo judicial, crime cuja pena pode chegar a 4 anos de reclusão

Ministério Público Federal no Pará

O Ministério Público Federal (MPF) requisitou à Polícia Federal (PF) a abertura de inquérito para apuração de relatos de que na segunda-feira (3) madeireiros teriam invadido a sede do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (STTR) de Santarém, no oeste do Pará. A requisição do MPF à PF foi feita ainda na segunda-feira.

(mais…)

Ler Mais

A nova ofensiva do agronegócio sobre a educação

Agronegócio quer ditar os rumos da educação brasileira. Campanha “De olho no material escolar” incita perseguição a professores e professoras. Representantes do agronegócio se articulam para interferir no currículo e no material didático de escolas públicas e particulares e na formação de professores.

Por  Geoagrária

Um grupo de mulheres ligadas ao agronegócio, que se autointitulam “mães do agro”, iniciou ano passado uma campanha denominada “De olho no material escolar”. Segundo suas fundadoras, diante do acompanhamento mais sistemático das atividades escolares realizadas por seus filhos e filhas no contexto do ensino remoto, perceberam que haveria em muitos materiais didáticos mentiras sobre a realidade do campo brasileiro, com críticas indevidas ao agronegócio.

(mais…)

Ler Mais

Irmão de Queiroga processou MLST por ocupação de terra que não houve

Justiça acatou pedido e obrigou movimento sem-terra ao pagamento de custas processuais, com previsão de multa; família do ministro da Saúde acumula atividades na medicina com fazendas no sul do Rio Grande do Norte, perto de sua terra natal e política, a Paraíba 

Por Leonardo Fuhrmann, em De Olho nos Ruralistas

O médico paraibano Márcio Cartaxo Queiroga Lopes — irmão do ministro da Saúde, Marcelo Cartaxo Queiroga Lopes — conseguiu na Justiça a condenação do Movimento de Libertação dos Sem Terra (MLST) por uma ocupação de terra que nunca foi feita, em São José do Campestre (RN). Ele entrou com a ação contra o MLST e o Sindicato dos Trabalhadores Rurais do município depois da formação de um acampamento, em 2014, na beira de uma estrada próxima da Barrinha II, uma das propriedades da família na região.

(mais…)

Ler Mais

Nota de Repúdio à tentativa de silenciamento pelo governo do Maranhão às denúncias contra despejos forçados da Comunidade Cajueiro

CPT

A CPT Maranhão vem por meio dessa Nota Pública manifestar seu repúdio à ação movida pelo Governo do Estado do Maranhão contra o assessor jurídico da Pastoral, em retaliação à atuação na defesa da comunidade Cajueiro / São Luís-MA contra despejos forçados e ilicitudes cometidas no projeto de implantação de projeto portuário privado e de interesse do Governo do Estado. O conflito contra a Comunidade tradicional do Cajueiro vem desde 2014: de um lado, estão os moradores e, de outro, o consórcio construtor do porto capitaneado pela TUP Porto São Luís, antiga WPR – São Luís Gestão de Portos e Terminais, que tem como acionistas a empreiteira WTorre e o conglomerado do ramo de construção e engenharia China Communications Construction Company (CCCC). Confira o documento:

(mais…)

Ler Mais

“Conmemorando 25 años de la Soberanía Alimentaria y del movimiento construido en su defensa”

Intervención de apertura de Paula Gioia de La Vía Campesina en la Reunión General Virtual del Comité Internacional de Planificación para la Soberanía Alimentaria (CIP), que se realiza del 21 de abril – 18 de mayo de 2021. En esta primera sesión recordó la fundación de la CIP en 1996 y los 25 años de Soberanía Alimentaria, durante la Cumbre Alimentaria de Roma.

La Vía Campesina

La Soberanía Alimentaria surgió en 1996 como un cambio de paradigma en la lucha contra el hambre y la pobreza, con la comprensión clara de que se configura como un pre requisito para la seguridad alimentaria, ya que sin Soberanía Alimentaria no existe una seguridad alimentaria genuina.

(mais…)

Ler Mais

Acusado de matar líder, fazendeiro ameaça com armas e drones no Tocantins, contam camponeses

Em 2018, o grileiro Paulo Freitas conseguiu expulsar famílias que acampam em Palmeirante; hoje ele intimida as famílias obrigadas a atravessar a fazenda; em 2010, ele tentou atropelar um agente da CPT na frente de policiais e de uma oficial de justiça

Por Luiza Sansão, em De Olho nos Ruralistas

— Meu maior sonho é retornar para a minha terra, com meus companheiros, todos. A gente voltar para as nossas casas, para a normalidade. Plantar, criar, tirar nosso próprio alimento. Ver todo mundo tranquilo, como era antigamente. Pra mim é uma questão de honra. E eu espero, com fé em Deus, que a gente consiga voltar e ter direito, como ser humano, ao nosso pedaço de terra. É importante pra todos que vivem da terra, que tiram seu sustento dela.

(mais…)

Ler Mais

CPT realiza sua 33ª Assembleia Nacional e elege nova diretoria e coordenação executiva nacional para o próximo triênio

Entre os dias 6 e 8 de abril, foi realizada de forma virtual devido à pandemia da Covid-19, a 33ª Assembleia Nacional da CPT. Foram discutidas as prioridades de ação da Pastoral para os próximos três anos e, também, foram eleitas a nova diretoria e coordenação executiva nacional da entidade. A atividade contou com a participação remota de cerca de 77 delegados e delegadas, de todas as regiões do Brasil, que contribuíram na análise de conjuntura e na partilha das realidades dos povos do campo, das águas e das florestas em todo o país.

 Cristiane Passos, Amanda Costa e Andressa Zumpano*, na CPT

A CPT iniciou sua 33ª Assembleia Nacional com a triste notícia da perda de mais uma lutadora para a Covid-19. Fátima Barros, liderança quilombola do Bico do Papagaio (TO), foi mais uma vítima do governo de morte, instituído pela atual gestão presidencial. Fátima virou semente e deixou como legado a força da mulher negra e a luta ancestral de seu povo. Em suas palavras: “Nós somos povo Bantu, nós não morremos, nós sempre voltaremos. Nós somos os guerreiros de Zumbi e Dandara, nós somos a força do quilombo!”. Fátima Presente! 

(mais…)

Ler Mais

Projeto que beneficia agronegócio ameaça agricultura familiar capixaba

Com tramitação em urgência, PL altera Programa Nacional de Alimentação Escolar, prejudicando fornecimento por camponeses

Por Elaine Dal Gobbo, Século Diário

Apresentado em regime de urgência na Câmara dos Deputados, o Projeto de Lei 3.292/2020, que promove mudanças na lei que rege o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), é rejeitado por trabalhadores rurais do Espírito Santo. Entre as alterações, a oferta de carne suína ao menos uma vez por semana nas escolas, reserva de mercado para leite fluido, retirada da obrigação do trabalho de nutricionistas para elaboração do cardápio, e fim da prioridade às comunidades indígenas e quilombolas no fornecimento de alimentos.

(mais…)

Ler Mais

Rede de mulheres de Tocantins promove live “Mulheres de fibra: desafios e resistências das camponesas em conflitos com o agronegócio”

Na atividade, camponesas compartilham seus desafios e resistências no enfrentamento às violações de direitos que não entraram em quarentena

CPT

A Rede de Proteção às Mulheres Camponesas Flores de Sucupira, convida todas e todos para acompanhar a live Mulheres de fibra: desafios e resistências das camponesas em conflitos com o agronegócio, no dia 11 de março, às 19h, horário de Brasília. 

(mais…)

Ler Mais

15 anos do protesto das mulheres na Aracruz: uma história de luta e resistência!

Cerca de 1.800 mulheres da Via Campesina realizaram uma das maiores ações contra o monocultivo de eucalipto, no Rio Grande do Sul

Por Fernanda Alcântara, na Página do MST

Era madrugada de um novo 8 de março, Dia Internacional de Luta pelos Direitos das Mulheres. Animadas pela luta no cuidado com a vida das espécies, da natureza e da humanidade, há quinze anos centenas de mulheres ocupavam o viveiro hortoflorestal da Aracruz Celulose, em Barra do Ribeiro, no Rio Grande do Sul, naquela que se tornaria uma das maiores ações contra o monocultivo de eucalipto no Brasil.

(mais…)

Ler Mais