Fazendeiros ameaçam bacia do Rio Formoso, em Tocantins, com plantações de soja

Ministério Público pede fim de captação irregular de água, autorizada por decisão liminar do Tribunal de Justiça do Tocantins mesmo depois de vencido, em 31 de julho, o prazo de outorgas dadas aos latifundiários da região; povos tradicionais são os prejudicados

Por Márcia Maria Cruz, em De Olho nos Ruralistas

Em plena pandemia, os povos indígenas e assentados da bacia do Rio Formoso, no Tocantins, travam uma batalha judicial para garantir seu direito à água. Apesar de viverem em uma região rica em recursos hídricos, o acesso à água potável pelas comunidades tem sido ameaçado pelo aumento na captação de água, realizada de forma irregular por fazendeiros da região para irrigar lavouras de soja.

(mais…)

Ler Mais

Luta pela água no México revolta os camponeses da fronteira com os EUA

Centenas de agricultores tomam o controle de uma barragem no Estado de Chihuahua e ameaçam desencadear novas tensões diplomáticas com os norte-americanos

Por Carlos Salinas Maldonado, no El País Brasil

A luta pelo abastecimento de água no Estado de Chihuahua, no noroeste do México, ameaça desencadear uma nova tensão diplomática entre o Governo de Andrés Manuel López Obrador e os Estados Unidos. Na terça-feira, centenas de agricultores armados com tacos de beisebol e suas ferramentas de cultivo tomaram a barragem de La Boquilla e fecharam as comportas, interrompendo o fluxo de água que o México deve entregar ao vizinho do norte por conta de um tratado internacional assinado em 1944, que determina o uso das águas dos rios Grande e Colorado pelos dois países. Os produtores afirmam que necessitam do líquido para fazer seus campos produzirem em meio a uma forte seca que atinge a região. As autoridades afirmam que por trás desses acontecimentos há manipulação política por parte de grupos de oposição, mas também pressão de poderosos produtores de nozes e alfafa, que necessitam da água para manter suas enormes plantações.

(mais…)

Ler Mais

A integração dos sistemas hídricos é uma alternativa para universalizar o abastecimento de água no Nordeste. Entrevista especial com João Abner Guimarães Júnior

O sistema de abastecimento de água das cidades nordestinas é um dos mais atrasados do país, diz o engenheiro

Por: Patricia Fachin, em IHU On-Line

Nas duas últimas décadas, as propostas de universalização do sistema de abastecimento de água no Nordeste foram impulsionadas pelo lobby da transposição do rio São Francisco e da indústria da seca. Entretanto, agora que as fragilidades e contradições desses projetos começam a ser reveladas, a região tem uma oportunidade única para implementar um sistema de abastecimento alternativo, defende o engenheiro João Abner Guimarães Júnior à IHU On-Line.

(mais…)

Ler Mais

As águas do Brasil na mão do cassino financeiro

Caso do RJ aponta: bancos sem nenhuma experiência em Saneamento preparam-se para assumir controle dos serviços, em operações obscuras e de rapina. Acesso dos mais pobres fica ainda mais distante. Tarifas subirão. Mananciais ameaçados

Por Caroline Rodrigues da Silva e Danilo George Ribeiro, em Outras Palavras

A imagem do Brasil no mundo mudou desde a ascensão da extrema direita no país. Aqueles que acompanham a agenda climática devem lembrar que, em outros tempos, o Brasil foi um ator importante nas negociações do Acordo de Paris e na defesa de que outros países estabelecessem metas para a redução de emissão de gases do efeito estufa. A recusa do governo de Jair Bolsonaro a sediar a 25º edição da Conferência das Partes da Convenção do Clima das Nações Unidas (COP25), somada à participação vergonhosa da comitiva governamental no evento e aos incêndios na Amazônia em 2019 são exemplos que caracterizam nossa imagem atual.

(mais…)

Ler Mais

PL reduz área de reserva ambiental para expandir mineração em Minas Gerais

Redução da área tombada coloca em risco mananciais de água, fauna, flora e vestígios arqueológicos remanescentes

Marcelo Gomes, Brasil de Fato MG 

Embora a Assembleia Legislativa de Minas Gerais esteja concentrada na reforma previdenciária dos servidores estaduais, há uma proposta na área ambiental com elevado potencial destrutivo e com grandes chances de seguir em frente: o Projeto de Lei (PL) 1822 de 2020, de autoria do deputado Antonio Carlos Arantes (PSDB).

(mais…)

Ler Mais

As soluções para o Semiárido precisam partir da realidade local. Entrevista especial com Antônio Barbosa

De acordo com o coordenador do Projeto Daki – Semiárido Vivo, as populações das áreas áridas e semiáridas precisam de políticas estruturantes para sair de vez da situação de fome, pobreza e insegurança alimentar em que se encontram

Por: Patricia Fachin, em IHU On-Line

As regiões áridas e semiáridas da América Latina, como o Semiárido brasileiro, o Chaco Trinacional, que abrange áreas da ArgentinaParaguai e Bolívia, e o Corredor Seco, que atravessa a América Central, passando por sete países, entre eles, El SalvadorGuatemalaHonduras e Nicarágua, têm em comum, além das características climáticas, o fato de serem abandonadas pelos governos nacionais. Com acesso restrito a recursos e políticas públicas por causa da falta de investimento público, a população que vive nesses territórios enfrenta situações de extrema pobreza e insegurança alimentar.

(mais…)

Ler Mais

Bacia do Rio Formoso (TO) pede socorro

Movimentos sociais pedem fim da captação de água pelo agronegócio durante a seca; Situação coloca em risco a vida de povos indígenas e comunidades tradicionais

Por Cimi

De olho na forte estiagem que assola o Tocantins, mais de 50 organizações, movimentos e pastorais sociais protocolam nesta quinta-feira (3) uma nota destinada à doutora Desembargadora Etelvina Maria Sampaio Felipe, do Tribunal de Justiça do Estado, solicitando que reverta sua decisão sobre a continuidade da captação de água na Bacia do Rio Formoso por parte de produtores rurais da região. O Conselho Indigenista Missionário – Regional GO/TO assina o documento.

(mais…)

Ler Mais

Águas cercadas: como o agronegócio e a mineração secam rios no Brasil

Conflitos pelo uso da água crescem a cada ano e atingem diretamente populações locais; conforme levantamento da Agência Nacional de Águas e Saneamento (ANA), o setor do agronegócio consome 70% das águas no país. Segundo dados da CPT, em 2019 houve aumento de 77% nos confrontos pelo uso da água no Brasil

por Lu Sudré, em Brasil de Fato / CPT

“A margem do rio é toda cercada, toda tomada. Alguns pescadores que não moram nas beiradas, moram mais afastados, ficam sem acesso. Tem vez que eles caminham longe para poder encontrar uma brecha… O rio está todo cercado pelos donos das roças, tem muitas que é do agronegócio mesmo. Elas pegam a margem toda, não deixam um corredor pras pessoas terem acesso”.

(mais…)

Ler Mais

Conflitos por água disparam e revelam dificuldades para abastecer o campo

Os conflitos no campo pelo uso da água são um retrato antigo da saga de camponeses para ter abastecimento em muitas regiões rurais do Brasil. Ao longo dos anos, o número de casos vem crescendo e preocupando os movimentos sociais.

por Carlos Madeiro – site UOL* / CPT

Em 2019, segundo relatório da CPT (Comissão Pastoral da Terra), ligada à CNBB (Comissão Nacional de Bispos do Brasil), foram registrados 489 conflitos por água no país — um recorde desde 2002, quando a CPT começou a contabilizar essas disputas. Só no ano passado, 69.793 famílias se envolveram nesses conflitos.

(mais…)

Ler Mais

Destrinchamos a nova lei que mercantiliza a água

A tramitação tortuosa no Congresso. Os mecanismos usados para rifar as empresas públicas. Por que licitações obrigatórias gerarão monopólios privados. Como lei retira investimentos nas periferias e em 5 mil municípios

Por Camila de Caso e Caio Moura*, em Outras Palavras

O Brasil acaba de aprovar um novo marco regulatório para o saneamento básico. Chama a atenção que a medida, mais uma vez, vai na contramão dos países tidos desenvolvidos, como Alemanha e França, e que a votação no Senado Federal se deu em meio a uma pandemia. A despeito do malabarismo que parte da classe política e dos grandes oligopólios, que pretendem privatizar os serviços, tem colocado, o novo marco regulatório é a abertura para a mercantilização da água e do esgoto no Brasil.

(mais…)

Ler Mais