Salles deixa Alemanha sem obter concessões do governo Merkel

Berlim diz a ministro que só vai rever suspensão de repasse milionário para projetos na Amazônia quando tiver garantia de “que o dinheiro será bem investido”. Em agosto, Bolsonaro disse que “não precisava” do valor.

Por Jean-Philip Struck, Deutsche Welle

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, deixou a Alemanha nesta quarta-feira (02/10) sem conseguir qualquer concessão do governo da chanceler federal, Angela Merkel, na questão da suspensão de uma verba de 155 milhões de reais para projetos de conservação florestal no Brasil. 

(mais…)

Ler Mais

Ricardo Salles é alvo de protesto em Berlim

Na Alemanha, ministro do Meio Ambiente tenta reverter derretimento da imagem do Brasil no exterior. “Sem acordo com criminosos do clima”, pedem ativistas do Greenpeace em ato contra reunião de Salles com indústria alemã

por Clarissa Neher e Jean-Philip Struck (de Berlim), em DW

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, foi alvo de protesto em Berlim nesta segunda-feira (30/09). Dezenas de ativistas do braço alemão do Greenpeace organizaram uma manifestação em frente à sede da Confederação Alemã das Câmaras de Indústria e Comércio (DIHK), no centro da capital alemã, contra a visita do brasileiro.

(mais…)

Ler Mais

Utopia concreta em vila anarco-comunista

Terra e trabalho para todos. Jornadas de 6 horas. Salários igualitários. Casa por cem reais. Mobilização permanente. Como o cooperativismo transformou a pequena Marinaleda num oásis, em meio à Europa em regressão social e política

por Gabriel Bayarri*, em Outras Palavras

No sul da Espanha, uma pequena vila de 2626 habitantes organiza-se há décadas para administrar comunalmente a propriedade da terra, do trabalho e das casas. A pequena aldeia andaluza de Marinaleda, que se dedica principalmente à agricultura, revelou-se ao mundo com o seu sistema de cooperativas como um exemplo de como este modelo de gestão pode reduzir de forma absolutamente eficaz os níveis de desigualdade e alcançar o pleno emprego. 

(mais…)

Ler Mais

Merkel defende incluir incêndios na Amazônia na agenda do G7

Porta-voz diz que chefe de governo alemã apoia proposta de Macron de debater “situação de emergência aguda” na Amazônia durante a cúpula. Tema deve ser abordado “em diálogo e cooperação com o Brasil”, ressalta.

Na Deutsche Welle

Os incêndios na Amazônia constituem uma “situação de emergência aguda” que deve ser discutida na cúpula do G7 neste fim de semana, declarou nesta sexta-feira (23/08) em Berlim o porta-voz da chanceler federal alemã, Angela Merkel, em apoio a uma proposta do presidente francês, Emmanuel Macron.

(mais…)

Ler Mais

Arquivo: Manobra no acordo com União Europeia anulou precaução contra agrotóxicos

Princípio da precaução foi retirado do capítulo sobre saúde humana e incluído em capítulo sobre desenvolvimento, que não pode ser evocado em disputas

Por Mariana Simões, Agência Pública/Repórter Brasil

No dia 28 de junho, negociadores dos quatro países membros do Mercosul fecharam em Bruxelas um acordo comercial com a União Europeia que era negociado há nada menos de 20 anos e, para o governo brasileiro, “constituirá uma das maiores áreas de livre comércio do mundo” e pode aumentar o PIB em até US$ 125 bilhões. Depois de assinado, o tratado passa por um processo de revisão jurídica, tradução e ainda precisa ser aprovado pelos parlamentos dos países membros. A estimativa que o acordo entre em vigor em dois anos.

(mais…)

Ler Mais

Portugal, o novo alvo da extrema-direita. Por Boaventura de Sousa Santos

Num país governado por rara coalizão de esquerda, o protofascismo manipula redes sociais, estimula estranhíssima greve de caminhoneiros e difunde intrigas entre socialistas e comunistas. Mas é possível frear sua investida

por Boaventura de Sousa Santos, em Outras Palavras

Vários acontecimentos recentes têm revelado sinais cada vez mais perturbadores de que o internacionalismo de extrema-direita está transformando Portugal num alvo estratégico. Entre eles, saliento a tentativa recente de alguns intelectuais de jogar a cartada do ódio racial para testar as divisões da direita e da esquerda e assim influenciar a agenda política; a reunião internacional de partidos de extrema-direita em Lisboa e a simultânea greve do recém-criado Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas.

(mais…)

Ler Mais

Portugal, objetivo estratégico de la extrema derecha. Por Boaventura de Sousa Santos

Boaventura de Sousa Santos explica los motivos que tendría el internacionalismo de extrema derecha de debilitar a la Unión Europea (UE) a través de Portugal, a quien considera su “eslabón débil” por tener un gobierno de izquierda. El objetivo central sería la destruccion de la UE para que Europa vuelva a hacer un continente de Estados rivales. 

Por Boaventura de Sousa Santos*, en Servindi

Varios acontecimientos recientes han revelado señales cada vez más inquietantes de que el internacionalismo de extrema derecha está transformando Portugal en un objetivo estratégico. Entre ellos, cabe destacar el reciente intento de algunos intelectuales de jugar la carta del odio racial para poner a prueba las divisiones de la derecha y la izquierda e influir así en la agenda política, el encuentro internacional de partidos de extrema derecha en Lisboa en 10 de agosto y la huelga simultánea del recién creado Sindicato Nacional de Conductores de Materiales Peligrosos. Hay varias razones que apuntan en este sentido. Portugal es el único país de Europa con un gobierno de izquierda a lo largo de una legislatura completa y en el que se acerca un proceso electoral, y es también el único país en el que ningún partido de extrema derecha tiene presencia parlamentaria.

(mais…)

Ler Mais

“Pegue essa grana e refloreste a Alemanha”, diz Bolsonaro a Merkel

Presidente volta a desprezar congelamento de financiamento alemão a projetos de proteção da Amazônia. Debate entre Brasília e Berlim se intensificou após divulgação de dados do Inpe sobre o desmatamento no Brasil.

Na Deutsche Welle

O presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar a Alemanha nesta quarta-feira (14/08), após o país europeu anunciar o congelamento de financiamentos de projetos de proteção à Floresta Amazônica.

(mais…)

Ler Mais

O Brasil precisa de dinheiro da Alemanha?

Após Ministério do Meio Ambiente alemão congelar verba para projetos no Brasil devido a desmatamento, Bolsonaro disse que país não precisa do dinheiro, desencadeando um debate entre políticos e organizações da Alemanha.

Por Astrid Prange, na Deutsche Welle

A questão da Amazônia divide o governo alemão e organizações humanitárias. Enquanto a ministra do Meio Ambiente, a social-democrata Svenja Schulze, planeja cortar os projetos alemães de proteção à Floresta Amazônica, o ministro do Desenvolvimento, Gerd Müller, social-cristão, insiste que se mantenha o programa de cooperação para o desenvolvimento com o Brasil.

(mais…)

Ler Mais