Na Justiça do Pará, dano patrimonial pesa mais que morte de sem terra

Há dez meses, 22 camponeses estão presos por depredar uma fazenda. Os policiais envolvidos na chacina de Pau D’Arco estão soltos

Rodrigo Martins – Carta Capital / CPT

Palco de um dos maiores massacres campesinos da história do Brasil, Eldorado do Carajás, no Sul do Pará, terá outro emblemático julgamento, desta vez com os sem-terra no banco dos réus. Em 29 de outubro do ano passado, 22 trabalhadores rurais foram presos durante a ocupação da Fazenda Serra Norte, reivindicada para a reforma agrária. (mais…)

Ler Mais

População do Rio terá mais uma opção de consumo de alimentos saudáveis

Produtos Terra Crioula, dos assentamentos e cooperativas do MST, agora vão ter um espaço quinzenal de comercialização

Mariana Pitasse, Brasil de Fato

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, o MST, inaugurou nesta semana, no Rio de Janeiro, um espaço de exposição e comercialização dos produtos da reforma agrária. Localizado na Lapa, no centro da cidade, o espaço  vai funcionar  quinzenalmente, às terças e quintas-feiras, para venda da produção de assentamentos e cooperativas ligadas ao MST. Os produtos, variam de frutas, verduras e legumes até fitoterápicos e cervejas artesanais.  (mais…)

Ler Mais

MST denuncia a criminalização na luta pela terra em São Paulo

Tais ações acarretam na decretação de prisões preventivas arbitrárias contra agricultores e lideranças sociais, em virtude da luta desempenhada para que as terras que não cumprem sua função social sejam destinadas à Reforma Agrária.

Na Página do MST 

Diante da intensa repressão e criminalização que os movimentos populares vês sofrendo no último período, a resistência se transforma de pólo protetor fundamental para seguirmos em luta, diante disso o MST lança uma nota para mais uma vez denunciar as arbitrariedades desferidas contras aqueles que lutam pela Reforma agrária.  (mais…)

Ler Mais

MST denuncia a criminalização na luta pela terra em São Paulo

Ações acarretam na decretação de prisões preventivas arbitrárias contra agricultores e lideranças sociais, em virtude da luta desempenhada para que as terras que não cumprem sua função social sejam destinadas à Reforma Agrária

Da Página do MST 

Diante da intensa repressão e criminalização que os movimentos populares vêm sofrendo no último período, a resistência se transforma de pólo protetor fundamental para seguirmos em luta, diante disso o MST lança uma nota para mais uma vez denunciar as arbitrariedades desferidas contras aqueles que lutam pela Reforma agrária.  (mais…)

Ler Mais

PFDC pede ao Ministério da Justiça esclarecimentos acerca de suposta suspensão das investigações de chacina em Pau D’Arco

Dez trabalhadores rurais foram mortos no massacre. Representação encaminhada à Procuradoria denuncia ausência de renovação das equipes que investigam os assassinatos

Na PFDC

A Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC), do Ministério Público Federal, enviou nesta quarta-feira (16/8) ao ministro da Justiça  e Segurança Pública, Torquato Lorena Jardim, pedido de informações acerca de suposta suspensão das investigações sobre a chacina ocorrida em maio deste ano no município de Pau D’Arco, sudeste do Pará. O episódio resultou na morte de dez camponeses e ocorreu durante ação de busca e apreensão conduzida por forças policiais. (mais…)

Ler Mais

Incêndio criminoso em acampamento Sem Terra no Tocantins

Mais de 50 barracos, onde viviam 80 famílias, foram destruídos. Famílias vinham recebendo ameaças de fazendeiro.

Por Leonardo Fernandes, da Página do MST

Na tarde da última segunda-feira (14), o Acampamento Padre Josimo, em Carrasco Bonito, na região do Bico do Papagaio, estado Tocantins, foi incendiando. As 80 famílias acampadas foram surpreendidas com o incêndio de grandes proporções que queimou mais de 50 barracos. (mais…)

Ler Mais

Nota Pública da CPT: Soltura de policiais cria clima de pavor no Pará

“Por onde passei, tendo tudo em lei, plantei o nada.”

(D. Pedro Casaldáliga, Confissões do latifúndio)

Na CPT

A Comissão Pastoral da Terra (CPT), através de sua Diretoria e Coordenação Nacional Executiva, repudia a soltura dos 13 policiais – 11 militares e dois civis – acusados pelo massacre de 10 trabalhadores rurais em Pau D’Arco, no Pará, ocorrido em 24 de maio de 2017. E manifesta preocupação com a vida das testemunhas, familiares das vítimas e advogados atuantes no caso. A continuidade das investigações passa a correr sério risco. (mais…)

Ler Mais

Massacre de Pau D’Arco: policiais soltos colocam testemunhas em risco e comprometem conclusão das investigações

CPT, Justiça Global e Terra de Direitos avaliam possível pedido de federalização do caso. Confira a Nota:

Na CPT

As investigações do Massacre de Pau D’Arco sofreram um forte revés no dia de ontem (8), com a decisão do juiz substituto Jun Kubota de libertar os 13 policiais presos temporariamente acusados do crime. Há provas colhidas nas investigações de que esses agentes públicos, em liberdade, tentaram impedir o andamento do caso, desde vigiar quem entrava na sede da Polícia Federal em Redenção – onde a investigação acontecia – até ameaçar policiais que estavam no local no dia da morte dos 10 trabalhadores, mas não participaram dos assassinatos. A Comissão Pastoral da Terra (CPT), o Comitê Brasileiro de Defensoras e Defensores de Direitos Humanos, a Justiça Global e a Terra de Direitos, que vem acompanhando o caso desde o início, vão solicitar ao Tribunal de Justiça do Estado do Pará que reveja a decisão, como forma de garantir não apenas a continuidade das investigações, como também a vida de familiares, testemunhas e lideranças dos trabalhadores. (mais…)

Ler Mais

Juiz manda soltar policiais que atuaram em massacre rural no Pará

Carlos Madeiro, UOL

O juiz substituto de Redenção, Jun Kubota, negou nesta terça-feira (8) um pedido do MP (Ministério Público) do Pará de renovação da prisão temporária de 13 policiais civis e militares suspeitos de envolvimento no massacre de 10 trabalhadores rurais no município de Pau D’Arco, em maio. Os policiais estão presos desde o dia 10 de julho e podem ser libertados nesta quarta-feira (9), quando termina o prazo de prisão. (mais…)

Ler Mais

Intercâmbio reúne 150 camponesas em defesa de uma vida digna no campo

“Elas estão chegando, chegando como um vento forte, chegando com vida e norte, chegando para questionar, chegando pra mudar”. E foi assim que, oriundas de sul a norte de Mato Grosso, cerca de 150 mulheres chegaram ao Centro de Formação da Agricultura Familiar de Colíder, na sexta-feira (28), para participar do III Intercâmbio Estadual de Mulheres Camponesas, com o tema “Mulher, fruto de fé e esperança”

 Andrés Pasquis – CPT

O lema desses Intercâmbios, organizados pela Comissão Pastoral da Terra (CPT) e parceiros, explica que “a organização coletiva das Mulheres transforma a sociedade”. Ou seja, o foco dos eventos é o empoderamento feminino, com base na troca de experiências, saberes e vivências, afastando assim a sensação de isolamento. Através de solidariedade e cumplicidade entre elas, é possível a criação e melhor articulação de grupos de mulheres organizados, que graças à geração de renda, conquistam autonomia financeira e pessoal, junto com o respeito da comunidade e da própria família. Esses são pontos imprescindíveis para a defesa de um modelo alternativo, baseado na Agricultura Familiar Agroecológica. (mais…)

Ler Mais