Agente da Comissão Pastoral da Terra é agredido pelo Prefeito de Presidente Figueiredo (AM)

CPT

A CPT em Manaus vem a público denunciar ação truculenta do prefeito de Presidente Figueiredo, no Amazonas, que agrediu um agente da Pastoral, durante manifestação por melhorias na estrada que dá acesso ao Ramal Urubuí 1, situado na zona rural do município de Presidente Figueiredo, no último fim de semana. Confira a Nota:

A Comissão Pastoral da Terra (CPT) em Manaus, no estado do Amazonas, vem a público manifestar apoio ao agente local da CPT de Presidente Figueiredo, Luiz Augusto Schwade, que foi agredido pelo prefeito da cidade, Romeiro Mendonça, durante manifestação no último dia 10 de dezembro.

Os fatos ocorreram durante uma manifestação pacífica dos moradores do Ramal do Urubuí 1, situado na zona rural do município de Presidente Figueiredo, a 107 quilômetros de Manaus. Um grupo de pequenos agricultores faziam uma manifestação por melhorias na estrada que dá acesso ao Ramal. Os moradores da localidade não conseguem passar pela via nem de moto, e as crianças não conseguem chegar até a escola, pois essa estrada é o único percurso para os/as estudantes.

No dia do protesto, o prefeito Romeiro Mendonça, acompanhado de seguranças, compareceu ao local do ato, mas já chegou mandando que os manifestantes retirassem os pneus que fechavam a estrada. Muito alterado, o chefe do Executivo municipal disse ainda que arruma somente os ramais “produtivos” do município.

Em meio à manifestação, um dos agentes da Pastoral da Terra, Luiz Augusto Schwade, foi agredido pelo prefeito, que, com um empurrão, quase o derrubou em uma valeta da estrada. Posteriormente, os seguranças que acompanhavam o prefeito pegaram à força dois celulares dos manifestantes e apagaram as imagens gravadas durante a agressão.

Não é a primeira vez que o prefeito se altera com o referido agente da CPT. Todavia, mesmo com certa dificuldade, foi feito um Boletim de Ocorrência no município sobre a agressão sofrida por Luiz. Romeiro Mendonça ficou conhecido após ser preso em agosto de 2004 na Operação Albatroz da Polícia Federal (PF), sob acusação de desvio de recursos públicos.

Comissão Pastoral da Terra em Manaus

       Manaus, 13 de dezembro de 2017.

Deixe uma resposta

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.