Reafirmação dos direitos humanos é tema de novo debate, em comemoração ao aniversário da Terra de Direitos

Com 18 anos de atuação, a organização propõe uma reflexão com convidadas/os especiais sobre a resistência popular

Na Terra de Direitos

Diante do contexto de retrocesso em políticas sociais, institucionalização do ódio, restrição a participação popular e a crescente criminalização de movimentos e lideranças sociais, a reflexão e a reafirmação da continuidade da luta por direitos humanos, justiça e igualdade social segue como horizonte da Terra de Direitos.

Em razão disso, no mês alusivo ao aniversário de 18 anos de atuação –  celebrado no último dia 15, que a organização promove um novo debate online na próxima segunda-feira (29), às 18h30.

Além de uma mirada para o que significam estes 18 anos de atuação, vamos olhar e refletir coletivamente sobre a continuidade da luta por mais direitos e pela superação das desigualdades. Para isto, para refletir lado a lado com movimentos populares, povos do campo, das águas e das florestas e advogadas e advogados populares, contaremos com a participação de defensoras e defensores de direitos humanos de diferentes bandeiras de luta e integrantes do sistema de justiça de importante atuação na defesa da democracia e direitos humanos.

Participações

Para abordar diferentes áreas dos direitos humanos, com multiplicidade de visões e leituras das realidades e da conjuntura, o debate está estruturado em duplas de entrevistada(o) e entrevistador(a). A compreensão que orienta as conversas é a de que qualquer debater sobre a crise epidemiológica e falência do sistema econômico e político passa exige uma reflexão sobre a reafirmação e a efetivação dos direitos humanos. 

As entrevistas explorarão temas como os desafios colocados pela luta antirracista, a responsabilidade do sistema de justiça em relação aos direitos humanos, as lutas,  resistências e políticas para os povos quilombolas, indígenas e outros povos e comunidades tradicionais. A partir do resgate da memória de atuação da Terra de Direitos, as entrevistas permitirão discutir o futuro e o cenário de políticas necessárias para enfrentar a crise e estruturar o período pós-pandemia. 

O bate-papo acontece entre:

  • Darci Frigo,  coordenador da Terra de Direitos, que entrevistará Lúcia Xavier, coordenadora da Criola e assistente social.
     
  • Vercilene Dias, assessora jurídica da Terra de Direitos e Coordenação Nacional de Articulação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas (Conaq), conversa com Deborah Duprat, jurista e ex-Procuradora Federal dos Direitos do Cidadão do Ministério Público Federal. 
     
  • Givânia Silva, integrante da Conaq, membro do Conselho da Terra de Direitos e quilombola da comunidade de Conceição das Crioulas (PE),  entrevista Alessandra Munduruku, liderança Munduruku do Médio Tapajós (PA).
     
  • Pedro Martins, assessor jurídico da Terra de Direitos, entrevista Leandro Gorsdorf, professor de direito da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e um dos fundadores da Terra de Direitos.


O debate é aberto, com possibilidade acompanhamento e interação dos participantes por meio das mídias sociais da Terra de Direitos.

:: Facebook: facebook.com/terradedireitos/

:: Youtube: youtube/terradedireitosoficial/

Deixe uma resposta

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.

20 − 10 =