Organizações da América Latina e Caribe se unem para inovar na defesa dos direitos humanos

Comunicação Regionar, na Terra de Direitos

Diante do complexo contexto vivenciado regionalmente, um grupo de organizações da sociedade civil de diferentes áreas (nacionais, regionais e internacionais) lançou o RegionaR/Fórum Regional de Direitos Humanos, uma nova plataforma de intercâmbio, interação, reflexão e apelos à ação, para atualizar e tornar mais eficaz a defesa dos Direitos Humanos em âmbito regional.

O encontro ocorreu, pela primeira vez, em San José, na Costa Rica, em setembro de 2021. Através de uma reunião mista, as organizações identificaram consensualmente, as múltiplas crises com raízes profundas e históricas que afetam países latino-americanos e caribenhos, e como estes foram agravados não apenas pela pandemia de Covid-19; mas pela desigualdade, racismo, a alarmante deterioração climática e os complexos eventos políticos e sociais que abalaram a região.

Desde então, 14 organizações sociais de diferentes países e campos de atuação se uniram para materializar um processo reflexivo que busca um impacto real na prática de exigir e defender os Direitos Humanos em nível regional. Assim, foi elaborado um novo espaço de interação chamado RegionaR/Fórum Regional de Direitos Humanos.

Uma abordagem original

No Fórum Regional de Direitos Humanos/RegionaR, representantes da sociedade civil organizada da América Latina (ou cujo trabalho beneficia a região) convergem, em uma ampla gama temática que inclui: mulheres e gênero, população LGBTIQ+, antirracismo, justiça climática, povos indígenas, estado de direito, liberdade de expressão, crianças e adolescentes, pessoas com deficiência, vítimas de execuções extrajudiciais ou tortura, comunidade rural ou camponesa, entre muitos outros.

Com este lançamento oficial, o RegionaR/Fórum Regional de Direitos Humanos, inicia o caminho para a construção de uma abordagem regional inovadora na defesa dos direitos humanos que alcance um impacto intersetorial e regional sobre a matéria. As organizações não governamentais que promovem essa iniciativa estabeleceram os objetivos da RegionaR, entre eles; atualizar o diálogo, ideias e conteúdos sobre Direitos Humanos para prover uma maior apropriação sobre o tema por parte das nossas sociedades.

Regional ou RegionaR?

A escolha do nome é o resultado de um processo de análise profunda visando a definição de uma identidade que fosse reflexo da missão, objetivos e abordagens da proposta organizacional. Dessa forma, o termo RegionaR surgiu para se referir à criação de um Fórum Regional de Direitos Humanos.

Nesse sentido, o RegionaR constitui uma intervenção linguística que busca expressar em palavras a missão transformadora das realidades que as organizações que promovem essa iniciativa escolheram. Sobretudo, a expressão tem a forma de um “verbo”, com o qual deseja convocar a ampla participação de todos os atores sociais, e cuja conjugação implica caracterizar essa proposta nascida na América Latina e invadir todas as línguas da região com sua própria expressão e consenso: Vamos RegionaR!

As organizações impulsoras

Estas são as organizações que deram o impulso necessário para criar o RegionaR/Fórum Regional de Direitos Humanos. São defensores de diversos direitos humanos, em vários países e com escopo diferente: Associação Interamericana de Defesa Ambiental (AIDA), Artigo 19, Centro PRODH, CEJIL, Coalizão de ONGs LGBT litigando frente ao SIDH (Synergia), COFAVIC, Consultoria para Direitos Humanos e Deslocamento (CODHES), Fórum Indígena de Abya Yala, Instituto Internacional sobre Raça, Igualdade e Direitos Humanos (Raça e Igualdade), Latin American Working Group (LAWG), Rede de Mulheres Afro-Latinas, Afro-Caribe e Diáspora, Serviço de Refugiados Jesuítas (JRS-LAC), Terra de Direitos e Women’s Link Worlwide.

Começando os trabalhos

O trabalho começa imediatamente. Junto com sua criação, o comitê gestor do Fórum Regional de Direitos Humanos estabeleceu uma meta inicial que irá executar a ativação da plataforma e o processo de transformação que busca. Nesse sentido, está sendo organizada a inauguração do RegionaR 2022/Conferência Regional de Direitos Humanos, que abordará os fatores comuns que ameaçam e afetam a garantia dos direitos humanos, do Estado de Direito e da democracia na região.

Contatos
[email protected]
www.regionar.org

Foto: Fernando Frazão /Agência Brasil

Deixe um comentário

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.

17 − 1 =