Indígenas Guarani-Mbya padecem no Rio Grande do Sul

Rel-UITA

Em condições sub-humanas os indígenas permanecem acampados na margem da BR 290, esperando há anos pela demarcação de suas terras.

Os acampamentos também estão próximos a fazendas, cujos proprietários são hostis a sua presença.

As condições de higiene são péssimas e os riscos são imensos, especialmente para as crianças, devido à proximidade com a rodovia.

Estas populações vivem praticamente do artesanato que produzem e conseguem vender na beira da estrada.

Confira o vídeo:

Enviada para Combate Racismo Ambiental por Luciana Gaffrée.

Deixe uma resposta

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.