Carta dos Munduruku alerta sobre ameaças e exige audiência sobre São Manoel

“Nós do movimento Munduruku iperegayu e associações Da,uk, Aro reunimos nos dias 06 a 07 de Setembro na aldeia fazenda Tapajós para debater as ameaças contra nós mundurucu.  Soubemos que o IBAMA, se tornou outro órgão golpista e autorizou a empresa São Manoel a Funcionar, mesmo depois que estivemos em julho ocupando o canteiro pra exigir direitos.

Essa autorização é um desrespeito ao povo munduruku, por isso, exigimos o cancelamento da licença ambiental de operação da usina da hidrelétrica de são Manoel, a empresa está agindo com má fé rasgando a constituição e o governo como sempre está se preparando pra assassinar  nós indígenas .

Exigimos também a resposta certo da empresa para a realização da audiência 28 a 30 de setembro 2017 na aldeia missão são Francisco no rio cururu reivindicação foi resultado da ocupação do canteiro de da UHE são Manoel ocorrido no período de 16 a 19 de julho deste ano nessa ocasião mas de 200 indígenas participaram da ocupação entre mulheres, homens, crianças, pajés e nossos antepassados participaram do protesto contra as barragens: UHE Teles Pires e são Manoel. Pois estes dois empreendimentos violaram e destruíram os lugares sagrados dos nossos antepassados. Karobixexe e Deko Ka`a por isso, nós pedimos a presença dos representantes dos órgãos competentes para exigir explicação a tal respeito. Compareceram na reunião, o presidente da Funai Franklimberg, o diretor da UHE São Manoel Antônio Celso Ribeiro Brasiliano, o procurador federal do Sinop – Mato grosso Malê de Aragão Frazão, o analista ambiental Arthur Teixeira da UHE Teles Pires, que ao ouvir as reivindicações do povo mundurucu. Se comprometeram de cumprir todos os compromissos assumidos perante os 200 indígenas presente no canteiro de obras conforme documento em anexo. O compromisso assumido com o povo também se comprova através de vídeo realizado por nós.

Por isso, nós o povo mundurucu, vimos exigir que os representantes dos órgãos que estiveram presentes reunião cumpram os compromissos assumidos na ocasião. Portanto informamos que nós munduruku que estivemos presentes na ocupação do canteiro de obra da UHE São Manoel respeitem o nosso documento elaborado no evento. Pois ficamos muito tristes com o que aconteceu no “I encontro dos caciques” pois na ocasião a Associação Pusuru que é coordenada pelo indígena Adaisio Kirixi, que não tem compromisso com a luta, se apropriaram de forma arbitraria de todas as propostas elaboradas pelo movimento Ipereg Ayu. E que estes decidiram sem levar em consideração a reivindicação dos 200 Munduruku que entregaram os propostas para os órgãos.

Informamos portanto que vamos manter a data de 28 a 30 de setembro para realizar a audiência na Aldeia Missão São Francisco do rio Cururu. Por isso solicitamos a presença de vossas senhorias imprescindivelmente, conforme combinado! Caso contrário, vamos todos os mentirosos do Estado Brasileiro, que estiveram naquela reunião retornar a ocupar o canteiro de obras mais uma vez. Pra que respondam pelas consequências do que vier a acontecer. Tendo em visto que nós estamos com muita raiva por continuarmos a ser desrespeitados em nossos direitos.

Na certeza de sermos atendidos, desde já agradecemos, vossa atenção!”

[Seguem 109 assinaturas]

Comments (3)

  1. Meu amigo voce que divulgou essa nota, voce não me conhece, nem sabe quem sou eu, e nem sabe história da nossa organização Associação Indígena Pusuru, o I – encontro dos caciques munduruku foi para fortalecimento da organização social de cada aldeia e dos caciques.
    Você tem que me respeitarefiro sou Indígena de verdade nascido pelo campo e não surgi ontem.

  2. Meus amigos aonde vocês tiraram essa idéia de que Associação Pusuru sem com compromisso que lutam pelo Povo? Quem falo isso para você uma pessoa que está perdido, Associação Pusuru é a nossa Entidade Legal que luta pelo nosso povo. No I Encontro dos Caciques teve sim para fortalecer essa nossa luta e os pessoal do Movimento sumiram da reunião, porque eles não ficaram até o final da reunião?

  3. Lutemos mais fortalecidos através com a união de TODOS e a importante compreensão de que não há Êles e sim NÓS !!!! Não podemos tolerar nem por um momento o desrespeito aos Direitos Humanos!!!!

Deixe uma resposta

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.