Temer fará reunião neste domingo para discutir situação de venezuelanos em Roraima

Por Mariana Haubert, em O Estado de S.Paulo

BRASÍLIA – Diante da escalada de violência nos embates entre brasileiros e venezuelanos [sic] em Roraima, o presidente Michel Temer decidiu convocar uma reunião de emergência para a manhã deste domingo, 19, para discutir o tema. Ele convocou os ministros Raul Jungmann (Segurança Pública) e Sérgio Etchegoyen (Segurança Institucional) para o encontro no Palácio da Alvorada, em Brasília.

Após os confrontos [sic] registrados neste sábado no município roraimense de Pacairama, na fronteira com a Venezuela, Jungmann informou, mais cedo, que uma equipe reserva da Força Nacional de Segurança deve chegar à região nos próximos dias. O governo do Estado de Roraima pede que a fronteira seja fechada temporariamente e que os imigrantes que já estão em Roraima sejam levados a outros Estados.

Crime e reações

Neste sábado, durante uma manifestação, parte da população da cidade agrediu e destruiu acampamentos de venezuelanos que vivem em Pacairama, que fica na fronteira de Roraima com a Venezuela. Até bombas caseiras teriam sido jogadas em praças e nos abrigos improvisados nas ruas. Houve reação e uma confusão generalizada.

Além das polícias locais, agentes do Exército que já atuam na região cercaram a área. A Polícia Federal também foi ao local do conflito e deportou imigrantes que estavam em situação irregular no País.

A revolta começou após um assalto a um dos moradores da cidade, o comerciante Raimundo Nonato de Oliveira, de 55 anos. Ele teve a casa invadida e foi espancado durante um assalto que, segundo conhecidos da vítima, foi praticado por quatro venezuelanos. Atingido na cabeça, o homem foi levado para um hospital da capital, Boa Vista, por causa dos ferimentos.

Moradores também responsabilizam os imigrantes venezuelanos pelo suposto aumento da criminalidade em Roraima.

Em nota, o governo federal afirmou repudiar “atos de vandalismo e violência contra qualquer cidadão, independentemente da sua nacionalidade”. De acordo com Jungmann, “a situação é tensa, mas se estabilizou e está sob controle”.

Moradores de Pacairama atearam fogo a acampamento, agrediram e expulsaram venezuelanos. Foto: EFE/Geraldo Maia

Leia também:

Venezuelanos são atacados e têm seus bens queimados em Pacaraima, RR

Deixe uma resposta

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.

1 × quatro =