Nota do Conselho de Gestão Ka’apor: A luta Munduruku é nossa luta – queremos proteção pras mulheres guerreiras Munduruku

Nós do Conselho de Gestão Kaapor ficamos sabendo da operação Pajé Brabo nas florestas próximas ao território dos nossos parentes Munduruku.

Sabemos que pajé brabo na cultura dos nossos parentes é aquele que anda fazendo mal para outros parentes. É isso que as maquinas de garimpos estão fazendo com nossos parentes Munduruku. Estão fazendo um grande mal para todos os povos indígenas.

Nós do Conselho Gestão Kaapor decidimos nos reunir em nosso 2o. Tempo-Formação de nosso Projeto Ka’a namo Jumu’eha katu – Aprendendo com a Floresta,  manifestar sobre essa operação que houve contra garimpo na terra dos patentes Munduruku. Sabemos que não é bom ter karaí armado nas nossas terras, nem do governo, nem dos madeireiros.  E nós sabemos também que é dever do governo proteger as terras indígenas. Eles não combinam com a gente pra fazer. Essa é uma ação importante, porque acompanhamos a luta do Movimento Ipereg Ayu para proteger seu território contra as barragens do governo e contra a ganancia dos garimpeiros.

Nós ka’apor denunciamos e resistimos junto com nossos parentes Munduruku a todo projeto que não respeita nossa vida, nem garimpo, nem madeireiras, nem barragens, nada disso faz bem para o nosso povo.

Sabemos que sempre depois de uma operação como essa os inimigos do povo indígena se armam contra a gente para matar. Foi assim que perdemos muitas lideranças do nosso povo Ka’apor.

Por isso queremos ser solidários com nossos parentes munduruku do Movimento Ipereg Ayu e dizer que apoiamos sua luta que estamos contentes porque as mulheres se organizaram na associação Wakoborun para apoiar o Movimento Ipereg Ayu na luta pelo caminho verdadeiro do povo, longe de barragens e longe de garimpos.

Também queremos pedir as autoridades que protejam as mulheres do Movimento que estão levando a frente a luta e que hoje estão ameaçadas de morte por garimpeiros karaí e parentes garimpeiros que estão sendo usados e enganados pelos karai.  Estão fazendo do jeito karai pra destruir nossos territórios e sua própria vida.

Nós do Conselho estamos acompanhando tudo prontos para nos juntarmos a essa luta.

Terra Indígena Turiaçu,   7 de maio de 2018

Assinam:

Conselho de Gestão Ka’apor

Guarda Florestal Ka’apor

Sementes da Agrofloresta Ka’apor

Imagem: Cocares Ka’apor e Munduruku, simbolizando a união na luta entre os dois povos

Deixe uma resposta

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.

20 − nove =